Emanuel Ferro, adjunto de Silas, voltou a fazer a antevisão do jogo com o Rosenborg, para a Liga Europa, uma vez que o treinador do Sporting não tem as habilitações exigidas pela UEFA.

O adjunto dos 'leões' desvalorizou o facto de o Sporting ser o clube com mais participações nesta competição europeia, alertando para o historial dos noruegueses.

"A grandeza do Sporting é um pouco indiferente ao facto de ter tantas participações na Liga Europa, é representada pela história do clube, pelos valores que defende e também pela excelência das suas equipas e pela procura constante de bons desempenhos. Amanhã vamos defrontar uma equipa que também tem um historial muito forte nas competições europeias, mas isso vai contar pouco para o jogo", começou por dizer Emanuel Ferro, em conferência de imprensa.

O Sporting joga na Noruega após nova derrota para o campeonato, em Tondela, que deixou a equipa a 10 pontos da liderança. Deverá a equipa centrar-se apenas na Liga Europa?

"Olhamos para cada jogo como o mais importante, independentemente da competição. Este jogo é para a Liga Europa e é nesse que estamos a pensar. Estamos em novembro, há muitos meses de competição e o Sporting não pode abdicar de nada que não seja procurar a vitória em cada jogo", observou o técnico adjunto, garantindo que o 'desaire' em Tondela está ultrapassado.

"É indesmentível que qualquer derrota pesa, porque queremos ganhar muitas vezes. Depois do jogo, tem impacto, mas quem está a este nível tem de pensar e mobilizar rapidamente, e a nossa equipa está motivada. A ideia não é padecer de uma derrota que não queríamos que tivesse acontecido, mas sim iniciar um ciclo diferente, com um jogo diferente. Estamos mais envolvidos no jogo de amanhã [quinta-feira] do que no último jogo para a Liga", referiu.

Emanuel Ferro considera que os ‘leões’ vão ter pela frente um adversário que colocou dificuldades em Alvalade, onde, há duas semanas, os noruegueses perderam por 1-0.

“O jogo em Alvalade foi muito difícil. É um adversário forte e competitivo, com valências a nível físico e qualidade individual de alguns dos seus jogadores, que nos vão criar dificuldades, mas estamos preparados para elas”, notou.

"Não temos receio de nada. Não temos receio do frio, do adversário, nem de nós próprios. Temos muitas horas de trabalho e de treino, e isso dá-nos confiança para encarar qualquer momento competitivo", vincou.

Quem poderá dar o seu contributo aos 'leões' neste jogo é Wendel. O brasileiro, que esteve afastado da equipa principal devido a problemas disciplinares, foi esta semana reintegrado no plantel principal, depois de ter estado a treinar com a equipa sub-23.

"É um elemento do grupo e nunca deixou de ser. Foi público aquilo que se passou. Está integrado nos jogadores convocados e estará disponível para ser utilizado", comentou ainda o treinador adjunto.

O Sporting ocupa o segundo lugar do agrupamento, com seis pontos, menos um que o PSV Eindhoven, que lidera. O LASK Linz é terceiro, com quatro pontos, enquanto o Rosenborg segue em último, ainda sem pontuar.

O Rosenborg-Sporting está agendado para as 17h55 (hora de Lisboa) e terá arbitragem do escocês Kevin Clancy.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.