A conferência era de antevisão ao encontro entre Sporting e Astana, para a segunda mão dos 16 avos de final da Liga Europa, mas a passagem de Jorge Jesus pelo Benfica, equipa que levou à final da competição em dois anos consecutivos, não passou ao lado.

"Não vou negar o meu passado como treinador. Claro que fui feliz no Benfica. Ganhei lá dez títulos e fui bem tratado. E vim para o Sporting tentar fazer o mesmo. Quando cheguei ao Benfica, tinham sido apenas duas vezes campeões em 18 vezes. A minha ideia é fazer no Sporting exatamente aquilo que fizemos no Benfica", disse Jorge Jesus em conferência de imprensa.

Jorge Jesus, que já esteve em duas finais da Liga Europa, considera que a prova da UEFA está a tornar-se cada vez mais competitiva.

"Quando a Liga Europa chegar aos 'quartos' e às 'meias' só vão estar equipas ao nível de Champions, muito fortes. Mas para chegar a essa decisão, a sorte do sorteio pode ajudar. Sonhamos com essa possibilidade, mas sabemos que temos adversários muito fortes que tinham objetivos de Champions e não de Liga Europa. Os treinadores e as equipas põem muito mais responsabilidade de poder vencer agora a Liga Europa do que há uns anos porque a final dá possibilidade de passares diretamente à Champions - e fico feliz por isso ter acontecido que foi uma proposta minha no Fórum da UEFA. Estamos preparados para estas decisões", referiu.

O Sporting, recorde-se, tem uma vantagem de 3-1 conquistada no jogo disputado no Cazaquistão.

"Claro que uma vantagem de dois golos dá-te, no plano teórico, dá-te alguma segurança. Não quer dizer que na prática isso possa acontecer. Baseando hoje no treino é que eu vou tirar as minhas conclusões para amanhã", observou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.