O ponta-de-lança Paulinho considerou que a primeira mão do Sporting de Braga com o Rangers "foi um jogo atípico”, mas que isso “é futebol”.

“Temos que perceber isso, não fazer drama e analisar o que correu menos bem. Estamos preparados para o jogo e acreditamos que vai ser uma noite muito boa para nós e que vamos passar à próxima fase”, começou por dizer.

“Até onde podemos ir? Até à próxima fase, não podemos pensar em mais nada de momento", disse, de forma cautelosa, Paulinho.

O jogador elogiou a capacidade defensiva do Rangers, "uma equipa muito forte fisicamente, defende bem e os jogadores gostam de correr", mas frisou que o trabalho dos jogadores do Braga "é arranjar soluções para os problemas".

Paulinho notou que, "como todas as equipas, o Rangers também tem fragilidades" que o Sporting de Braga vai tentar explorar.

O avançado, de 27 anos, é o melhor marcador da equipa na Liga Europa (incluindo a fase de qualificação), juntamente com Ricardo Horta, ambos com seis golos, e considerou que esta é a sua melhor época, essencialmente porque já ganhou um troféu, a Taça da Liga.

O Sporting de Braga perdeu na primeira mão, em Glasgow, por 3-2, e recebe o Rangers a partir das 17:00 de quarta-feira, no Estádio Municipal de Braga, num jogo que vai ser arbitrado pelo sueco Andreas Ekberg.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.