Pinto da Costa gostou da exibição e do resultado do FC Porto frente aos suíços do Young Boys, que mantém os portistas na luta pelo apuramento para so 16-avos-de-final da Liga Europa.

"Foi uma demonstração de classe. É importante nestes jogos europeus vencer, mas também vencer desta forma. Estou feliz por todos, o Aboubakar não jogou sozinho, nem para ele, jogou para o clube. Agora fez realmente uma excelente exibição e justificou a chamada. Mostrou bem que a decisão do mister de o pôr a jogar quando pouca gente contava, foi acertada, porque ele acabou por ser preponderante, não só pelos golos, mas pela forma como jogou", disse o líder portistas aos jornalistas. As 'baterias' estão agora voltadas para o derradeiro jogo em casa, contra o Feyenoord: é importante vencer para passar e só depois pensar em outros voos.

"Para já só pensamos no Feyenoord e depois vamos vendo. Todos os que entram sonham em ganhar a prova, nós também. Mas se não pensarmos jogo a jogo, passo a passo, não chegamos lá de certeza. Agora vamos pensar no Feyenoord, mas temos jogos importantes antes. Em termos de Liga Europa pensamento está só no Feyenoord", comentou Pinto da Costa, antes de deixar rasgados elogios a Aboubakar, autor dos dois golos portistas.

"A vida do jogador é assim, com lesões, momentos melhores e momentos piores. Aboubakar nunca se deu como vencido, trabalhou sempre, lutou sempre, se não tivesse feito assim não se tinha apresentado hoje como apresentou. Ganhou a confiança do treinador e justificou plenamente. Mas não foi o Aboubakar que ganhou o jogo. Quem ganhou o jogo foram os 14 que jogaram, porque também houve grandes exibições. De modo geral esteve tudo bem. Uns sobressaíram mais do que outros, mas de modo geral a exibição foi fantástica. A segunda parte foi muito muito boa, uma demonstração de confiança. Estar a perder em casa do adversário que tem uma boa equipa e jogar desta maneira, acreditar e virar o resultado, só realmente estando todos muito bem como estiveram", comentou o presidente do FC Porto.

No final do encontro, já depois de agradecer a Pinto da Costa e a Sérgio Conceição pelo apoio que recebeu no tempo em que esteve lesionado, Aboubakar deu a camisola com que jogou na Suíça ao líder portista.

"[A camisola] era dele, agora é minha. Não foi pedida. Foi uma brincadeira antes do jogo, mas para o motivar também. Disse-lhe 'tenho no museu a camisola com que marcaste três golos no Mónaco (quando ganhámos 3-0 e ele me ofereceu), espero pôr lá outra ao lado'. E ele disse 'no final vou-lhe entregar'", revelou Pinto da Costa.

Dois golos de Aboubakar permitiram, esta quinta-feira, ao FC Porto virar o resultado e vencer 2-1 em casa do Young Boys, resultado que deixa os 'dragões' em boa posição para seguir em frente na Liga Europa de futebol.

A equipa suíça ainda esteve na frente, quando Fassnacht inaugurou o marcador, aos seis minutos, mas o camaronês Aboubakar, no espaço de quatro minutos, entre os 75 e os 79, virou o resultado e assegurou os três pontos para a equipa lusa.

Concluída a quinta jornada do grupo G da competição, o FC Porto subiu ao segundo lugar com sete pontos, os mesmos que o Young Boys, terceiro, mas estes estão com desvantagem no confronto direto, enquanto os escoceses do Rangers, que hoje empataram 2-2 em casa do Feyenoord, lideram com oito pontos, e os holandeses são quartos com cinco.

Na próxima jornada, os 'dragões' recebem o Feyenoord, num jogo em que a vitória lhes dá seguramente o apuramento para os 16 avos de final, enquanto qualquer outro resultado já implica o outro jogo, entre Rangers e Young Boys.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.