Caso difícil para os lados de Alvalade. O diretor geral do Lille assegurou que não vai ser possível chegar a um entendimento com o Sporting sobre Rafael Leão. Depois do acordo entre Sporting chegou e Wolverhampton por Rui Patrício e as negociações com o Atlético de Madrid para uma compensação por Gelson Martins, o entendimento com os franceses seria o próximo. Mas isso não irá acontecer porque o dirigente afirma que o caso do avançado nada tem a ver com o de Rui Patrício e que nada pagará aos leões.

"O caso do Rafael Leão é diferente do de Rui Patrício, onde o seu clube pagou uma compensação de 18 milhões de euros. O Rafael terminou o seu contrato a 30 de junho, por isso era um jogador livre. Aproveitámos a oportunidade, pois ele estava sem contrato, negociámos e assinámos vínculo a 1 de agosto. Não acontecerá com Rafael Leão aquilo que sucedeu com Rui Patrício. Temos a certeza", afirmou Marc Ingla, em declarações no programa 'Late Football Club', do Canal+ Sport.

Na sequência do ataque à Academia do Sporting, nove futebolistas rescindiram os contratos com o clube.

Dos nove jogadores que rescindiram contrato, Daniel Podence, Gelson Martins, Ruben Ribeiro e Rafael Leão não chegaram a acordo com Sporting, que pede indemnizações num valor global de 273 milhões de euros - no caso de Rafael Leão, o clube de Alvalade reclama 45,3 milhões de euros. Se a justa causa for reconhecida, os ‘leões’ terão de pagar 6,8 milhões de euros.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.