Estalou a polémica entre Jean-Michel Aulas, presidente do Lyon, e Jacques-Henri Eyraud, presidente do Marselha, que nos últimos dias têm protagonizado uma acesa troca de palavras.

No centro da questão está a sugestão do dirigente do Lyon caso não seja possível concluir a liga francesa esta época. Para Aulas, caso tal suceda, devem ser assumidas as posições da edição 2018/19, mas sem campeão atribuído.

O Marselha, atual segundo classificado - posição ocupada pelo Lyon na temporada passada - reagiu, primeiro, pela voz do internacional francês Payet, que sugeriu que Aulas "medisse a temperatura" e, depois, pela voz do presidente do clube. "Um íder máximo pronto para usar um vírus devastador para ocultar a época difícil do seu clube. Quando a febre baixar, o Jean-Michel Aulas perceberá a obscenidade do seu oportunismo e rapidamente voltará a ter os valores de um grande gestor futebolístico", referiu Jacques-Henri Eyraud .

Mas o 'bate boca' não se ficou por aqui, com a resposta pronta do presidente do Lyon. "Felizmente que para ti e para os teus pupilos o ridículo mata menos do que o coronavírus. Quanto ao resto, espero do fundo do coração que a Liga possa ser retomada rapidamente e possamos terminá-la, tal como o jogo de Champions e a final da Taça. Para ti, os tempos difíceis estão apenas a começar", escreveu Jean-Michel Aulas, dirigindo-se ao presidente do Marselha.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.