O Lille isolou-se hoje no segundo lugar do campeonato francês de futebol, ao vencer por 3-0 na receção ao Marselha, em jogo da oitava jornada da prova, que marcou a estreia oficial de Rafael Leão pela equipa anfitriã.

O avançado português, que rescindiu unilateralmente o contrato com o Sporting no fim da época passada, entrou aos 78 minutos para o lugar de Loic Remy e ainda foi a tempo de participar na jogada do terceiro golo do Lille, o único que não foi obtido através de uma grande penalidade.

Rafael Leão foi um dos quatro jogadores portugueses utilizados pelo Lille, que manteve a distância de oito pontos para o líder Paris Saint-Germain, em conjunto com o ‘central’ José Fonte e o médio Xeka, ambos totalistas, e o defesa Edgar Ié, que foi suplente utilizado.

Após um ‘nulo’ ao intervalo, o Lille inaugurou o marcador graças a uma grande penalidade marcada pelo costa-marfinense Nicolas Pepe aos 65 minutos, repetindo a ‘dose’ aos 86, por Jonathan Bamba, que fechou a contagem aos 89, numa jogada iniciada num passe precioso de Rafael Leão.

Horas antes, Rennes e Toulouse tinham empatado 1-1 e o jogo entre o Montpellier e o Nimes esteve interrompido durante mais de 30 minutos, devido a distúrbios provocados por adeptos dos dois clubes rivais.

Os confrontos começaram após a marcação do terceiro golo do Montpellier, marcado aos 78 minutos pelo avançado Gaetan Laborde, levando a polícia e intervir nas bancadas e o árbitro Ruddy Buquet a interromper o encontro, que a equipa anfitriã venceu por 3-0.

Vários jogadores do Montpellier tentaram acalmar os adeptos da sua equipa, que mantém uma intensa rivalidade com o Nimes, mas a partida apenas foi reatada cerca de 30 minutos após a interrupção, terminando sem mais alterações no marcador.

O jogo já tinha estado interrompido durante a primeira parte, quando um dos portões de metal do estádio do Montpellier cedeu à pressão dos adeptos que festejavam o golo inaugural, lançando alguns para dentro do relvado.

Os anfitriões, segundos classificados no campeonato, a nove pontos do Paris Saint-Germain, tinham chegado ao intervalo a vencer por 2-0, com golos do defesa camaronês Ambroise Oyongo, aos 28 minutos, e do avançado Andy Delort, aos 45+9, de grande penalidade.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.