Durante o mercado de transferências, Mario Balotelli manteve a esperança de sair do Nice, clube que representa de 2016/2017. Mas, tal não chegou a acontecer. Descontente com a situação, o jogador italiano apresentou-se no clube com duas semanas de atraso e fora de forma.

Em declarações ao jornal francês 'L'Équipe', um funcionário do Nice revelou que Balotelli começou a pré-época a 17 de julho, "ele estava lá, mas não estava presente, não sentia obrigação de estar ali e além disso ainda sabia que não ia jogar nos três primeiros jogos". Para piorar a situação, Balotelli pesava 100 quilos, quando não deveria passar dos 85.

Os dirigentes do Nice não ficaram satisfeitos com aquilo que consideraram ser falta de profissionalismo por parte do jogador italiano e traçaram um plano para que Balotelli seguir a fim de recuperar a forma física. O facto de ter uma boa relação com Patrick Vieira, treinador do Nice, facilitou o regresso do italiano aos relvados, mesmo que continue com seis quilos a mais, segundo o jornal francês.

O esforço que demonstrou deu-lhe ainda hipótese de ser convocado por Roberto Mancini para representar a seleção italiana na Liga das Nações, mas depois de ser criticado pela exibição frente à Polónia, Balotelli ficou de fora do jogo frente a Portugal.

Zbigniew Boniek foi um dos críticos do italiano. "Tenho muita pena do Balotelli, mas a culpa de não estar apto é dele. Um profissional não pode estar nestas condições", disse o atual presidente da Federação Polaca de Futebol e antigo jogador da Juventus.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.