O futebolista internacional português Gelson Martins deverá regressar aos relvados apenas a partir do final de novembro, depois de o comité executivo da Federação Francesa (FFF) congelar o tempo de contagem das suspensões.

“O período entre 13 de março e 30 de junho de 2020 não será incluído no tempo total de suspensão, seja qual for o período ou a data em que foi pronunciado”, indicou o comité executivo da FFF, após uma reunião no início da semana.

No mesmo comunicado, em que são definidas algumas regras em período covid-19, o organismo explica que as suspensões contarão novamente a partir de 01 de julho, seja um início ou um recomeço do período da penalização.

Este cenário‘castigará’ o extremo internacional português, do Mónaco, suspenso em março por um período de seis meses, com retroativo a fevereiro, que passará assim a ter apenas um mês cumprido da suspensão de seis meses com que foi sancionado.

No início de fevereiro, o futebolista Gelson Martins viu o vermelho direto na derrota por 3-1 da sua equipa em Nimes, para a 22.ª jornada da Liga francesa, após ter empurrado por duas vezes o árbitro Mikael Lesage, em reação à expulsão do seu colega de equipa Bakayoko.

No dia seguinte, o extremo luso assumiu, através das redes sociais, ter tido uma “atitude irrefletida” e pediu desculpa ao árbitro, aos colegas de equipa e aos adeptos do Mónaco.

Gelson está a cumprir a segunda temporada ao serviço do Mónaco, pelo qual marcou quatro golos em 23 jogos esta época.

A comissão disciplinar da Liga suspendeu preventivamente o futebolista, logo em fevereiro, e, depois, em março, confirmou o castigo, com uma moldura de seis meses a partir de 06 de fevereiro.

Após o primeiro fim de semana de março, a Liga francesa, à semelhança de outras, suspendeu o campeonato devido à pandemia da covid-19, e no final de abril foi decidido dar por concluído o campeonato, sem que se realizassem mais jogos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.