A MLS regressou finalmente, após vários meses de adiamento em virtude da COVID-19 e o Orlando City, capitaneado por Nani, arrancou com um triunfo sobre o Inter Miami, a equipa criada por David Beckham. E o português esteve em destaque, com uma assistência e um golo no triunfo por 2-1 da sua equipa, acabando mesmo por ser eleito MVP do encontro.

Naquele que era o jogo de estreia do clube na competição, o Inter Miami até marcou primeiro, ganhando vantagem à passagem dos 47 minutos, com Agudelo a inaugurar o marcador. Porém, o conjunto de Orlando, que também contou com outro português, João Moutinho, chegou ao empate à entrada para os 20 minutos finais, com Nani a assistir Mueller para o golo da igualdade.

E, quando já todos contavam com o empate, no sétimo minuto do período de compensação, Nani surgiu a encostar um passe rasteiro para o fundo das redes, garantindo o triunfo do Orlando City.

Antes de se iniciar o jogo em Orlando, os jogadores das duas equipas, do Orlando City e do Inter Miami, cujo proprietário é David Beckham, ajoelharam-se no círculo do meio-campo, rodeados nas faixas laterais por outros, estes de camisolas e luvas pretas.

No centro do terreno, os titulares imitaram o gesto de Colin Kaepernick, quando em 2016 se começou a ajoelhar no futebol americano (NFL), em protesto contra a discriminação racial, e nas faixas laterais e no fundo outros, de várias equipas da MLS, de luvas negras, cerraram o punho e envergaram camisolas com inscrições como “silêncio é violência” ou “negro com orgulho”.

Um gesto carregado de simbolismo, que replicou também o dos americanos Tommie Smith e John Carlos, medalha de ouro e bronze nos 200 metros dos Jogos Olímpicos de 1968, que quando subiram ao pódio fizeram a mesma saudação, no ano da morte de Martin Luther King.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.