A campeã Itália é claramente favorita a vencer o Grupo F do campeonato do Mundo de futebol de 2010, mas o Paraguai promete luta e a Eslováquia surpresa, enquanto a Nova Zelândia só ambiciona pontuar.

O Paraguai, do benfiquista Óscar Cardozo, só não venceu o grupo sul-americano porque, já qualificado, perdeu 2-0 em casa com a Colômbia, na ultima jornada: viu-se, em todo o percurso, que tem bons argumentos para sonhar com um desempenho de destaque na África do Sul.

Estreante em mundiais, a Eslováquia é uma incógnita a ter em conta, uma vez que no apuramento venceu um grupo muito equilibrado que incluía ainda a República Checa (juntas formavam a Checoslováquia), Eslovénia, Polónia e Irlanda do Norte.

Já a Nova Zelândia apenas participou no Espanha’82, prova em que foi afastada logo na primeira fase, com três derrotas, pelo que pontuar neste mundial já será um êxito, num grupo em que tem poucas possibilidades de surpreender.

O treinador Marcello Lippi tem muitas opções e em Fábio Cannavaro, defesa central que conquistou a Bola de Ouro em 2006, a voz de comando de uma equipa que conta, entre outros, com o guarda-redes Buffon, os médios Pirlo e De Rossi ou os avançados Gilardino, Iaquinta e Di Natale.

Gerardo Martino é também um seleccionador feliz pelas múltiplas opções, principalmente - e apesar do infortúnio de Salvador Cabanas - as ofensivas, destacando-se os goleadores Nelson Valdez, Roque Santa Cruz e Óscar Cardozo.

O defesa Paulo da Silva e o médio Cristian Riveros são também figuras proeminentes da selecção que ambiciona melhorar o 13.º lugar de 1986.

A Eslováquia, do ex-portista Marek Cech, apresenta uma equipa homogénea e trabalhadora, em que a principal estrela do apuramento foi o avançado Stanislav Sestak (seis golos), que joga no modesto Bochum, da Alemanha: encara a competição sem o peso da responsabilidade e, por isso, acredita que pode surpreender o Paraguai e atingir os “oitavos”.

A Nova Zelândia, que venceu o Bahrain nos "play-off", representa a Oceânia, mas limitada na ambição. Disputa apenas o seu segundo mundial, focada em conquistar o primeiro ponto, depois de estreia com o pleno de três desaires em 1982.

Calendário do Grupo F:
- 1.ª jornada:
Itália - Paraguai, 14 Junho (20:00), Cidade do Cabo.
Nova Zelândia - Eslováquia, 15 Junho (13:30), Rustenburg.
- 2.ª jornada:
Eslováquia - Paraguai, 20 Junho (13:30), Mangaung/Bloemfontein.
Itália - Nova Zelândia, 20 Junho (16:00), Nelspruit.
- 3.ª jornada:
Eslováquia - Itália, 24 Junho (16:00), Joanesburgo.
Paraguai - Nova Zelândia, 24 Junho (16:00), Polokwane.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.