O selecionador francês Didier Deschamps admitiu que teve uma conversa mais acesa com Kylian Mbappé no encontro de sexta-feira em que a França venceu o Uruguai e seguiu para as 'meias' do Mundial 2018, tudo por causa de discussões com os adversários.

A situação aconteceu depois de uma falta sobre a jovem estrela francesa. Os sul-americanos não gostaram do tempo que o avançado do PSG passou no chão e foram reclamar com Mbappé,  que por sua vez não gostou e respondeu aos adversários. O francês acabaria por ver um cartão amarelo, algo que deixou furioso Deschamps

"Disse-lhe: 'Kylian! Kylian! Ouve-me, pára de fazer m... Pára, acabou. É injusto, mas não faças isso'", revelou o técnico, antes de continuar. "Eu sou o seu treinador e quero o seu bem. Ele merece toda a admiração por tudo o que faz, mas quando existe alguma coisa que não me deixa satisfeito eu tenho que agir. É para o seu próprio bem. Não me apetecia nada perdê-lo para o próximo jogo", acrescentou.

Por outro lado, Mbappé explicou que reprovou a atitude do árbitro, afirmando acreditar que este tinha alguma coisa contra si: "Não tinha nenhuma vontade de simular, mas compreendo o jogador uruguaio. O que eu reprovo é a atitude do árbitro. Durante todo o jogo, não parou de falar comigo. 'Para de fazer isso, para de fazer aquilo'. Acho que tinha alguma coisa contra mim, mas não dei atenção. O mais importante foi ganhar a partida."

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.