Depois da fraca exibição de Portugal diante de Marrocos, que resultou na vitória por 1-0 em Moscovo, os campeões europeus voltaram a ser criticados. Porém, José Fonte tem outra opinião.

“Não sei se as exibições serão assim tão fracas, estamos em primeiro lugar do grupo, a Espanha está à frente pela questão dos cartões amarelos, podíamos ter feito mais a nível de controlo de jogo quanto à posse de bola. Temos de ter em atenção que há muita qualidade do outro lado. Sabemos da nossa qualidade e queremos fazer melhor”, disse, esta sexta-feira, o jogador do Dalian Yifang, em conferência de imprensa, realizada no Centro de Treinos em Kratovo.

Ontem, em conversa com os jornalistas, Fernando Santos deu uma nota 7 aos resultados de Portugal e 6 às exibições: “O mister é que manda, ele é que sabe… Acho que é claro que podemos fazer melhor e temos capacidade para isso. Queremos sempre melhor, é isso que temos feito e é o que vamos continuar a fazer até ao jogo do Irão”, referiu,

“O Irão, quiçá, é a equipa mais forte da Ásia, logo uma equipa complicada, já ficou provada nos dos primeiros jogos que fez, não vai ser fácil, agora resta-nos colocar em prática o nosso jogo e vencer o jogo”.

Ainda sobre as exibições de Portugal, Fernando Santos fez questão de sublinhar que para ganhar, por vezes, não é necessário jogar bem, fazendo referência a dois instrumentos.

“Se o mister quiser posso tocar bombo, alguém há de mudar violino. Todos têm o seu papel na equipa. O mister disse ainda que se ganhar sempre por 1-0 que assinaria por baixo, eu digo o mesmo… Vamos pensar jogo a jogo”.

Portugal e Espanha partilham a liderança do grupo B com quatro pontos, seguidos do Irão com três, enquanto Marrocos ainda não pontuou.

A seleção portuguesa e o Irão defrontam-se na segunda-feira em Saransk, às 21:00 (19:00) em Portugal.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.