Roberto Rivelino, um dos médios mais influentes de sempre da seleção brasileira e que conquistou o Mundial de 1970, esteve à conversa com o jornal espanhol Marca e teceu alguns comentários sobre a seleção francesa, que conquistou o último Mundial, na Rússia.

“São um exemplo do futebol que se pratica atualmente. Tem jogadores de qualidade, mas não consegue criar grande coisa. Foi muito pobre. Aliás, se fizermos um exercício e tentarmos escolher a melhor equipa do Mundial não é fácil. O único que se destacou foi mesmo o Hazard. Joga muito”, começou por explicar o antigo jogador, atualmente com 72 anos, citado pelo jornal A Bola.

Rivelino diz ser um grande admirador do futebol inglês e das equipas de Pep Guardiola.

“Gosto muito de ver o futebol inglês. As equipas não têm medo e até um clube da metade inferior da tabela quer alguma coisa do jogo e não se preocupa só em defender. O jogo tem velocidade. Além disso, gosto muito das equipas do Guardiola. Querem sempre a bola, personificam aquilo que eu também queria enquanto jogador”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.