Zlatko Dalic, selecionador da Croácia, analisou a derrota na final do Mundial diante da França mostrando-se triste pelo desfecho de uma campanha que, no entanto, diz, deve orgulhar todos os croatas.

As melhores imagens do França - Croácia

Primeira reação: "Estamos tristes, mas orgulhosos, acho que fizemos um bom jogo, mas o penálti foi um golpe duro. Depois foi tudo mais complicado. Temos de estar satisfeitos e orgulhosos."

Arbitragem: "Nunca comento as arbitragens - e não quero perder tempo com isso -, mas numa final de um campeonato do mundo não se marcam penáltis deste tipo. De qualquer forma, não quero desvalorizar a vitória da França. Quero felicitar a França por ser campeã do mundo."

Análise do jogo: "Nos primeiros 30 minutos jogámos bem, tivemos o controlo, até que fizemos autogolo e logo depois veio penálti. Numa final de um mundial estes golos marcam. Infelizmente, o futebol é assim. A França em nada nos surpreendeu. Defenderam a vantagem e jogaram no contra-ataque. Tivemos dois lances de azar, o autogolo e um penálti daqueles, com o vídeo-árbitro (VAR)."

Orgulho: "Estamos tristes, mas temos de estar orgulhosos, se analisarmos todo o mundial. Quando vemos tudo o que fizemos devemos estar felizes. Isto é o desporto e a vida. Daqui algum tempo, dar-nos-emos conta de tudo o que fizemos na Rússia. Os croatas estarão tristes agora, com dor, mas isso dará lugar ao orgulho. Quero agradecer aos jogadores, há que acreditar neles. O que conseguimos juntos foi fantástico. Estamos tristes, porque não são campeões do mundo, mas se há uns tempos nos oferecessem o vice-título mundial parecer-nos-ia muito bem."

Modric: "Modric merece a bola de ouro. Não somos campeões do mundo, mas temos o melhor jogador. Fez um trabalho magnífico neste mundial e comandou a equipa. Se a Croácia jogou a final, em grande parte deve-o a ele."

Futuro: "Agora não é hora para falar do meu futuro. Quando regressarmos à Croácia logo veremos como ficam as coisas."

A França sagrou-se campeã mundial de futebol pela segunda vez na sua história, 20 anos depois, ao vencer a Croácia por 4-2, na final da 21.ª edição da prova, disputada no Estádio Luzhniki, em Moscovo.

Mario Mandzukic (18 minutos), na própria baliza, Antoine Griezmann (38), de grande penalidade, Paul Pogba (59) e Kylian Mbappé (65) apontaram os tentos dos franceses, enquanto Ivan Perisic (28) e Mandzukic (69) faturaram para os croatas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.