O anfitrião Al-Sadd venceu hoje o Hienghène Sport 3-1, após prolongamento, depois da igualdade 1-1 no tempo regulamentar, e apurou-se para a segunda ronda eliminatória do Mundial de clubes de futebol, a decorrer em Doha.

No estádio Jassim Bin Hamad, o conjunto qatari inaugurou o marcador aos 26 minutos, por intermédio do internacional argelino Baghdad Bounedjah, só que a formação da Nova Caledónia, estreante na competição, empatou logo no arranque da etapa complementar, aos 46, através de Antoine Roine.

A partida inaugural do Mundial de clubes acabaria por ir a prolongamento, durante o qual o Al-Sadd, comandado pelo antigo médio internacional espanhol Xavi Hernández, chegou ao triunfo, graças aos tentos de Abdelkarim Hassan, aos 100 minutos, e do luso-caboverdiano naturalizado qatari Pedro Correia, aos 117.

O Al-Sadd apurou-se, assim, para a segunda ronda eliminatória da prova, na qual vai defrontar os mexicanos do Monterrey, no sábado. No mesmo dia, os sauditas dos Al-Hilal jogam com os tunisinos do Espérance de Tunis.

Os vencedores da segunda ronda eliminatória apuram-se para as meias-finais, nas quais já estão o campeão europeu Liverpool e os brasileiros do Flamengo, treinados pelo português Jorge Jesus e detentores da Taça Libertadores.

A formação do Rio de Janeiro estreia-se em 17 de dezembro, na primeira meia-final, diante de Al-Hilal ou Espérance de Tunis, enquanto no dia seguinte o Liverpool terá pela frente Monterrey ou Al-Sadd.

A final do Mundial de clubes e o jogo de atribuição dos terceiro e quarto lugares estão agendados para 21 de dezembro.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.