Quando faltam sensivelmente dez dias para o arranque do campeonato do mundo de futebol em sub-17, Angola começa por notabilizar-se, em particular, no que concerne ao desempenho do seu principal activo, o avançado Zito Luvumbo, que tem na competição o trampolim para eventual salto na carreira.

Depois de ter sido considerado melhor jogador do CAN da categoria, em abril deste ano, na Tanzânia, o atleta consta, agora, entre os 60 melhores talentos a evoluírem, de 26 deste mês a 17 de novembro, no Mundial do Brasil, de acordo com uma sondagem do jornal inglês “The Guardian”.

Especialistas da modalidade acreditam estar a nascer no país uma geração de ouro a nível dos escalões de formação e colocam o craque esquerdino na liderança entre as promessas do futebol angolano, pois conquistou espaço na equipa sénior 'militar', onde tem estado a exibir-se ao mais alto nível.

Formado na escola do 1.º de Agosto, Zito Luvumbo (17 anos) é o mais sonante nome dos sub-17 e foi já convocado pela selecção principal para uma partida das eliminatórias referente à Copa do Mundo de 2022, diante da Gâmbia, não tendo comprometido, pelo que criou desequilíbrio à defesa contrária durante o pouco tempo que esteve em campo.

O seu potencial despertou interesse, entre outras, a equipas como Manchester United e West Ham, ambos da Inglaterra.

Na sondagem do jornal inglês, intitulada 'Nova geração 2019: 60 melhores jovens talentos do futebol mundial', consta também Eduardo Camavinga, de nacionalidade francesa, nascido na província angolana de Cabinda. De 16 anos de idade, o médio do Rennes da primeira divisão francesa representará este país europeu neste Mundial de sub-17 no Brasil.

Realce ainda para os africanos Steve Mvoué (Camarões), Aliou Baldé (Senegal) e o guineense Djibril Toure, enquanto Brasil, Alemanha, Itália, Argentina e Espanha são os países mais representados, com três jogadores cada na lista do 'The Guardian'.

O mundial sub-17 em futebol terá lugar de 26 de outubro a 17 de novembro, no Brasil, devendo Angola, inserida no grupo A, estrear-se diante da Nova Zelândia, seguindo o Canadá, dia 29 deste mês, e a selecção anfitriã, a 1 de Novembro.

Vinte e quatro selecções lutam pela conquista do troféu em posse da Inglaterra.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.