Mike Riley, diretor da comissão de arbitragem em Inglaterra, reconheceu que quatro erros foram cometidos na Premier League com o uso do vídeo-árbitro (VAR) neste início de temporada.

Riley, que se reuniu em Londres com os presidentes dos clubes da Premier League, afirmou que o golo do empate de Fabian Schar para o Newcastle contra o Watford deveria ter sido anulado por uma mão na bola de Isaac Hayden. Também reconheceu que o médio do Leicester, Yuri Tielemans, não deveria ter sido expulso por uma falta sobre Callum Wilson, do Bournemouth.

Os outros dois erros admitidos estão ligados à não marcação de grandes penalidades: um por uma falta na área de Jefferson Lerma (Bournemouth) sobre David Silva (Manchester City) e outro por uma falta de Tom Trybull (Norwich) sobre Sebastian Haller (West Ham).

O facto de as decisões de campo terem sido respeitadas nesses casos é prova do alto grau de exigência imposto pela Premier League para que o VAR reveja uma escolha dos árbitros, segundo o diretor de arbitragem em Inglaterra.

O VAR foi introduzido esta temporada no Campeonato Inglês.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.