O Cardiff City veio a público negar que tenha abandonado Emiliano Sala. Willie McKay, empresário que tratou da transferência do argentino do Nantes para o emblema da Premier League, acusou o Cardiff de ter deixado o jogador "abandonado num hotel" para organizar a sua própria viagem.

Mas um dirigente do clube do País de Gales tinha oferecido uma viagem num voo comercial ao jogador, algo que Sala não aceitou por já ter tratado da viagem com o empresário.

"Contratam um jogador por 15 milhões de libras e deixam-no sozinho num hotel para usar o computador e procurar um voo. Creio que o Cardiff foi uma desilusão. A forma como atuaram até agora foi uma desgraça", acusou Willie McKay.

Cardiff ofereceu-se para tratar do voo, mas Sala preferiu “os seus próprios meios”
Cardiff ofereceu-se para tratar do voo, mas Sala preferiu “os seus próprios meios”
Ver artigo

Mas o Cardiff defendeu-se sublinhando que "organizou um voo comercial" para Emiliano Sala, mas que este "recusou a oferta devido a acordos e planificações feitos à margem do clube".

"Falámos com o jogador e perguntámos se ele queria que tratássemos do voo, que, para ser honesto, seria no avião comercial", indicou Mehmet Dalman, citado pelo site 'WalesOnline'.

O jornal 'Oest-France' divulgou capturas de ecrã de mensagens trocadas entre Emiliano Sala e um dirigente do Cardiff, que lhe propôs uma voo entre País de Gales e Paris. O jogador recusou porque já tinha tudo tratado com o empresário.

"Tenho um avião para voltar amanhã a Nantes e regressar a Cardiff segunda-feira à noite. O Willis McKay telefonou-me", escreveu Emiliano Sala.

Troca de mensagens entre Emiliano Sala e dirigente do Cardiff
Troca de mensagens entre Emiliano Sala e dirigente do Cardiff
Troca de mensagens entre Emiliano Sala e dirigente do Cardiff
Troca de mensagens entre Emiliano Sala e dirigente do Cardiff

Quem organizou a viagem foi Jack McKay, jogador do Cardiff (entretanto emprestado ao Chesterfield), que é filho de Willis McKay, empresário de Emiliano Sala. A troca de mensagens entre ambos foi divulgado pela BBC.

Eis a troca de mensagens entre Emiliano Sala e Jack McKay

Sexta-feira, 18 de janeiro

19h43 - Jack McKay: "O meu pai disse-me que vais a casa amanhã. Posso arranjar um avião para te levar diretamente a Nantes e regressar segunda-feira, à hora que te der mais jeito, para que possas chegar e treinar na terça-feira."

19h51 - Emiliano Sala: "Ah, isso é fantástico. Estava agora mesmo a ver se havia voos para chegar a Nantes de manhã."

19h56 - Jack McKay: "Posso arranjar um avião que iria diretamente a Nantes."

19h56 - Emiliano Sala: "Quanto custa?"

19h56 - Jack McKay: "Nada. Se me ajudares a marcar golos não é nada."

19h56 - Emiliano Sala: "Ah, ah, ah, com muito gosto."

20h00 - Emiliano Sala: "Vamos marcar muitos golos."

20h01 - Emiliano Sala: "Quero ir amanhã a Nantes, por volta das 11 da manhã, e regressar a Cardiff segunda-feira à noite, por volta das 21h00, se for possível."

20h05 - Jack McKay: "Tudo bem. Envio uma mensagem quando estiver tudo ok."

Domingo, 20 de janeiro
17h00 - Jack McKay: "Olá, é possível regressares na segunda-feira por volta das 19h00? É que o piloto ainda tem de ir para casa, no norte, depois de chegar a Cardiff."

17h01: Emiliano Sala: "Olá, seria possível às 19h30."

17h03 - Jack McKay: "Sim, essa hora é boa."

17h05: Emiliano Sala: "[foto da bagagem] Podes perguntar se posso levar isto tudo no avião?"

17h06 - Jack McKay: "Sim, claro."

17h07: Emiliano Sala: "Mas isto vai caber no avião?"

17h06 - Jack McKay: "Sim, há espaço no avião para a tua bagagem."

17h12: Emiliano Sala: "OK"

Segunda-feira, 21 de janeiro
16h16 - Jack McKay: "Vou telefonar-te daqui a pouco."

16h23 - Jack McKay: "É a mesma empresa"

16h23: Emiliano Sala: "OK. Obrigado"

Emiliano Sala morreu aos 28 anos num acidente de avião, que desapareceu dos radares na noite de 21 de janeiro, sobre o Canal da Mancha, pouco tempo depois de se ter transferido do Nantes para o Cardiff.

O corpo do avançado argentino foi encontrado nos destroços do avião e recuperado em 07 de fevereiro, mais de duas semanas após o desaparecimento da aeronave, perto na ilha de Guernsey.

De acordo com um relatório preliminar ao acidente divulgado na segunda-feira, a aeronave que transportava Emiliano Sala e pilotada por David Ibbotson, cujo corpo continua desaparecido, não possuía licença para voos comerciais.

Os dois clubes estão ‘embrulhados’ numa batalha legal em torno da transferência, no valor de 18 milhões de euros, uma vez que os franceses querem receber a totalidade do pagamento da verba.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.