O CDS irá apresentar um voto de solidariedade para com Bernardo Silva, acusado pela Federação Inglesa (FA) de racismo devido a uma publicação nas redes sociais direcionada ao colega de equipa Mendy, que gerou polémica.

O jogador dos 'citizens' e internacional português foi condenado a um jogo de suspensão e a uma multa de 58 mil euros.

O texto, assinado pelos cinco deputados do partido e citado por vários órgãos de comunicação social, começa com uma condenação ao racismo, atos que "são sempre censuráveis, condenáveis e devem ter o repúdio da sociedade" mencionando ainda os casos que envolveram Balotelli em Itália, Taison na Ucrânia ou a Inglaterra na visita à Bulgária.

Na segunda parte do texto o partido afirma que é importante "separar o que é racismo de uma mera brincadeira entre amigos que se estimam e respeitam", passando a abordar diretamente o caso de Bernardo Silva.

"Algo que não aconteceu com o atleta Bernardo Silva, um dos melhores jogadores portugueses da atualidade, de ética desportiva irrepreensível, de fair play reconhecido e elogiado por todos os treinadores e jogadores, que foi vítima destas confusões quando, por brincar com um grande amigo numa rede social, foi condenado pela federação inglesa a 1 jogo de suspensão, multa de 58 mil € e a frequentar um programa de educação presencial, por atos racistas", afirmou o CDS.

Uma decisão que, segundo o partido, é "incompreensivel" visto que a própria FA admitiu que a atitude do português não teve nenhuma intenção pejorativa.

A discussão deste voto de solidariedade está marcado para discussão em plenário na próxima sexta-feira.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.