O Chelsea, clube da liga inglesa de futebol, ofereceu hoje o hotel no estádio Stamford Bridge ao pessoal médico que trabalha nos hospitais de Londres no combate à pandemia da Covid-19.

No sítio oficial na Internet, o Chelsea explica que a decisão já foi comunicada aos responsáveis do serviço de nacional de saúde britânico e assegura que todos os custos serão suportados pelo proprietário do clube, Roman Abramovich.

“Muitos trabalhadores da área da saúde poderão ser obrigados a fazer turnos longos e não poderão voltar a casa. As nossas instalações serão uma ajuda para manter a saúde e o bem-estar de todo o pessoal, tão crucial neste momento crítico”, refere o clube.

De acordo com a informação divulgada, as instalações do hotel Millenium, situadas no centro da cidade de Londres, serão disponibilizadas pelo período de dois meses.

O coronavírus responsável pela pandemia da Covid-19 infetou mais de 189 mil pessoas, das quais mais de 7.800 morreram. Das pessoas infetadas em todo o mundo, mais de 81 mil recuperaram da doença.

O surto começou na China, em dezembro, e espalhou-se por mais de 146 países e territórios, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia.

Depois da China, que regista a maioria dos casos, a Europa tornou-se o epicentro da pandemia, o que levou vários países a adotarem medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena e o encerramento de fronteiras.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.