A Federação Inglesa, Premier League, a England Football League (a Liga Inglesa responsável pela segunda, terceira e quarta divisões) e a Liga Feminina concordaram em suspender as competições até ao próximo dia 3 de abril, devido à pandemia do Covid-19, com o cenário a colocar-se após os casos positivos do treinador Mikel Arteta (Arsenal) e do futebolista Callum Hudson-Odoi (Chelsea).

"Depois de reunião com os clubes, foi decidido unanimemente suspender a Premier League com a intenção de regressar a 4 de abril, sujeito a conselho médico e das condições até lá", escreveram.

"O chefe executivo da Premier League, Richard Masters disse: "Acima de tudo, desejamos a Mikel Arteta e a Callum Hudson-Odoi uma rápida recuperação e a todos os que estão a ser afetados pelo Covid-19".

"Nesta situação sem precedentes, estamos a trabalhar de perto com os nossos clubes, com o governo britânico, com a Federação Inglesa e com a Liga Inglesa e pode garantir que a saúde e segurança dos jogadores, do staff e dos fãs são a nossa prioridade".

A decisão surge depois do Arsenal ter comunicado ontem que Mikel Arteta contraiu o Covid-19, minutos depois da Premier League ter reforçado que a jornada do fim de semana seria jogada normalmente.

A decisão de parar a ‘Premier League’ acontece à semelhança do que foi decidido em Portugal, França, Itália e Espanha, cujas campeonatos estão suspensos face à pandemia que teve origem na China e propagou-se pela Europa.

As competições a parar incluem também, além dos campeonatos profissionais, os jogos da Taça e da Liga feminina.

Já hoje, também em Inglaterra, o Chelsea anunciou o primeiro caso num futebolista e o Everton comunicou que o plantel principal, do qual faz parte o internacional português André Gomes, também está em quarentena, depois de um jogador apresentar sintomas.

“A medida [quarentena] foi tomada depois de um jogador da primeira equipa apresentar sintomas condizentes com o novo coronavírus. O clube está em contacto regular com o jogador e a monitorar o bem-estar do plantel e ‘staff’”, refere o Everton, sem identificar o futebolista em questão.

O novo coronavírus responsável pela Covid-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou mais de 4.900 mortos em todo o mundo, levando a Organização Mundial de Saúde a declarar a doença como pandemia.

O número de infetados ultrapassou as 131 mil pessoas, com casos registados em mais de 120 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 78 casos confirmados.

*Artigo atualizado

Veja neste mapa (alguns) dos eventos já afetados pelo Covid-19

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.