O Everton, clube da Liga inglesa de futebol, disse estar “chocado” com a atitude do avançado Moise Kean, ao dar uma festa com convidados em casa, violando as regras de isolamento devido à pandemia de COVID-19.

“Chocado por saber de um incidente em que um jogador da primeira equipa ignorou as orientações do governo e a política do clube em relação à crise do coronavírus. O clube já manifestou ao jogador o seu desapontamento e que este tipo de atitude é inaceitável”, assinalou o Everton.

O avançado italiano, de 20 anos, cumpre a sua primeira época no Everton, clube em que também joga o médio português André Gomes.

De acordo com o jornal Daily Mirror, o vídeo da festa do jogador foi tornado público, depois de ter sido partilhado na rede social Snapchat.

A Liga inglesa, à semelhança de quase todas, está suspensa desde o fim de semana de 07 e 08 de março, devido à crise vivida com o novo coronavírus e o elevado perigo de contágio.

No Reino Unido verificaram-se até hoje 148.377 casos de pessoas infetadas e 20.319 mortes.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de COVID-19 já provocou mais de 200 mil mortos e infetou mais de 2,8 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Perto de 800 mil doentes foram considerados curados.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Para combater a pandemia, os governos mandaram para casa 4,5 mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), encerraram o comércio não essencial e reduziram drasticamente o tráfego aéreo, paralisando setores inteiros da economia mundial.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.