O governo britânico apelou hoje aos jogadores de futebol da 'Premier League' para que aceitem uma redução de parte dos seus salários, como forma de contribuir para a crise desencadeada com a pandemia de COVID-19.

"Todos devem assumir o seu papel e os jogadores de futebol também, a primeira coisa que podem fazer é aceitar uma baixa de salários", disse Matt Hancock, ministro inglês da Saúde, em conferência de imprensa.

A iniciativa de Hancock surge ao mesmo tempo que clubes históricos como Tottenham, Newcastle e Norwich decidiram colocar em 'lay-off' alguns trabalhadores.

No entanto, nenhum clube da 'Premier League' avança para cortes na massa salarial dos seus plantéis de futebol.

Face às críticas, o presidente da comissão de Desporto da Câmara dos Comuns, Julian Knight, escreveu ao governo reclamando uma taxa contra os clubes que considera insuficientemente solidários.

A 'Premier League' está já bastante isolada face aos outros grandes campeonatos, onde já se viu jogadores de clubes como FC Barcelona, Juventus e Bayern reduzir salários para ajudarem o clube a passar pelos atuais momentos difíceis, relembrou o deputado conservador.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.