O Tottenham, treinado pelo português José Murinho, autorizou hoje o sul-coreano Son Heung-min e o holandês Steven Bergwijn a viajarem para os seus países, onde vão continuar a trabalhar sob orientação do clube da Liga inglesa de futebol.

Son, de 27 anos, vai regressar a Seul “por razões pessoais” e terá de se submeter a uma quarentena de 14 dias que é imposta pelas autoridades da Coreia do Sul a todos os que chegam ao país.

O avançado, que estava afastado da equipa devido a lesão, vai continuar a trabalhar, seguindo as orientações do Tottenham.

Já o holandês Bergwijn, que também está lesionado, vai viajar para os Países Baixos para acompanhar o nascimento do seu filho, explicou o clube.

A Liga inglesa de futebol está suspensa pelo menos até 30 de abril devido à pandemia da covid-19.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 667 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 31.000. Dos casos de infeção, pelo menos 134.700 são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia. Vários países adotaram medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena e o encerramento de fronteiras.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 119 mortes e 5.962 casos de infeções confirmadas. Dos infetados, 486 estão internados, 138 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 43 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.