Zlatan Ibrahimovic deixou muitas críticas a antigos jogadores do Manchester United. Paul Scholes, Gary Neville e Paul Ince foram os visados do antigo jogador dos 'red devils', numa entrevista ao jornal britânico 'Mirror'.

Já não estão no clube e estão o tempo todo na televisão a queixar-se porque não estão no clube. Se querem trabalhar no clube, procurem trabalho no clube. Não podem é estar sempre na televisão a queixar-se e a criticar. Todos sabemos que o vosso tempo já passou", disse o jogador dos LA Galaxy, dos EUA, lembrando que os três antigos craques raramente falavam quando eram jogadores.

"Os jogadores do círculo de Alex Ferguson gostam disto porque estiveram toda a carreira com o mesmo treinador. E não falavam. Só abriam a boca se o Ferguson deixasse. Agora falam na televisão, mas não sei se receberam autorização do Ferguson para o fazer...", sublinhou, de forma irónica.

Aliás, Alex Ferguson foi um dos visados do avançado sueco. Ibrahimovic considera que o escocês, já aposentado, continua a exercer uma enorme influência no Manchester United, algo que, na sua opinião, tem prejudicado o clube. As recentes notícias dizem que Solskjaer terá pedido ajuda a Alex Ferguson, algo que Ibra não concorda.

"Se fosse eu dizia que não queria saber de Ferguson e que queria escrever a minha própria história. O Ferguson tem o seu lugar na história do clube, mas o clube continua. Tem que encontrar a sua própria identidade, mas isso é difícil. [...] Tudo o que acontece é julgado pela era Ferguson. Dizem que se Ferguson estivesse isto ou aquilo não aconteceria, que Ferguson não faria assim ou que Ferguson faria assim. É tudo Ferguson", criticou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.