De acordo com o jornal britânico The Sun deste domingo, Kyle Walker terá chamado duas prostitutas ao seu apartamento para uma alegada orgia durante o período de isolamento, revela a imprensa britânica.

Uma das prostitutas revelou ao tablóide britânico que o lateral inglês do Manchester City convidou-a, mais uma amiga, para uma sessão de sexo que duraria três horas no apartamento do jogador, cuja renda mensal é de 9 mil euros.

"Convida estranhos para uma festa de sexo em casa e no dia seguinte está a alertar toda a gente para não sair de casa. É um hipócrita e colocou pessoas em risco", disse a prostituta, referindo-se à publicação de Kyle Walker nas redes sociais, apelando às pessoas para fica em casa.

Perante esta publicação, o internacional inglês viu-se obrigado a fazer um pedido de desculpas.

"Quero fazer um pedido de desculpas público pelas minhas ações na semana passada. Entendo que a minha posição enquanto jogador profissional de futebol traz-me a responsabilidade de ser um exemplo. Por isso, quero pedir desculpa à minha família, amigos, Manchester City e adeptos por vos ter desiludido. Há heróis a fazer a diferença na sociedade neste momento e as minhas ações não vão de encontro ao esforço dessas pessoas", afirmou, citado pela imprensa britânica.

Ainda citado pela imprensa, a direção do Manchester City pronunciou-se sobre este caso, revelando que Kyle Walker irá enfrentar um processo disciplinar interno nos próximos dias.

No início do ano, Kyle Walker separou-se de Annie Kilner, com quem tem três filhos, depois do mesmo tablóide britânico ter descoberto que Walker engravidou a modelo Lauryn Goodman, cujo parto está prevista para este mês de abril.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.