Son Heung-Min continua a sentir-se culpado da arrepiante lesão de André Gomes, no passado fim-de-semana, durante o Everton-Tottenham, para a Premier League. O jogador sul-coreano foi opção de Pochettino esta noite e marcou dois dos quatro golos dos 'spurs' na vitória sobre o Estrela Vermelha em Belgrado. No final, falou pela primeira vez sobre o que aconteceu no passado domingo, em Godison Park.

"Claro que têm sido dias muito difíceis, mas percebi o quanto sou sortudo, com todo o apoio que recebi dos adeptos e dos meus colegas de equipa. O que posso dizer é que sinto muito, mas tive de me concentrar na equipa e seguir em frente. E foi a resposta certa para todas as pessoas que me apoiaram", disse o sul-coreano à 'BT Sports'.

No desafio de domingo, em Goodison Park, o médio do Everton foi derrubado pelo avançado dos ‘Spurs’, acabando por torcer o tornozelo direito no momento em que apoiou a perna no chão, um lance em que o árbitro Martin Atinkson sancionou o jogador asiático, primeiramente, com um cartão amarelo, retificado, posteriormente, com o cartão vermelho direto. O cartão vermelho seria retirado mais tarde pela Federação Inglesa.

No momento da lesão de André Gomes, o Everton, treinado pelo português Marco Silva, perdia por 1-0, com um golo marcado por Dele Alli, aos 63 minutos, tendo chegado ao empate em período de compensação, aos 90+7, por intermédio do turco Cenk Tosun.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.