O Manchester City, que este domingo conquistou o bicampeonato em Inglaterra, pode ficar de fora da próxima edição da Liga dos Campeões, escreveu esta segunda-feira o New York Times.

De acordo com a publicação norte-americana, a formação de Pep Guardiola está a ser investigada pela UEFA desde o passado mês de janeiro, depois de várias denúncias relacionadas com os arquivos do Football Leaks que vão ao encontro do incumprimento do fair-play financeiro.

Segundo a mesma fonte, o clube inglês é suspeito de ter entregue relatórios financeiros falsos e informações erradas dos valores recebidos em patrocínios ao organismo que gere o futebol europeu, de forma a contornar as regras impostas para todos.

Estes documentos, acrescenta o New York Times, mostram as 'técnicas' dos citizens para tentar disfarçar as injeções de dinheiro por parte de uma empresa de investimento apoiada pelos Emirados Árabes Unidos e, assim, contornar as regras do fair-play financeiro da UEFA.

O New York Times explica ainda que vários funcionários do organismo temem que a reputação da UEFA seja afeta caso não tenham mão pesada nesta investigação, sendo que a hipótese do City ser afastado da Liga dos Campeões está 'em cima da mesa'.

No entanto, o facto das pré-eliminatórias da competição começarem em junho e a possibilidade de recurso do Manchester City para o Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) pode adiar o castigo para a temporada 2021/21.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.