Pepe Reina revelou em entrevista ao jornal italiano 'Corriere dello Sport' que chegou a temer pela vida depois de contrair o novo coronavírus, que fez com que a dada altura não conseguisse sequer respirar.

O gaurdião espanhol, que esta temporada representa o Aston Villa, tinha anunciado no início do mês que acreditava ter contraído a doença, depois de apresentar alguns sintomas. E, na entrevista ao Corriere dello Sport, falou da terrível experiência que viveu, reconheceu que viveu 'infindáveis minutos de horror'.

"Só agora estou a começar a vencer esta batalha contra o coronavírus", começa por afirmar.

"O momento mais complicado foi quando deixei de conseguir respirar e, por durante 25 minutos, quase fiquei sem oxigénio. Foram os piores momentos da minha vida", refere na entrevista.

"Comecei por me sentir extremamente cansado depois de ter os primeiros sintomas do vírus. Febre, tosse seca e dores de cabeça que não mais paravam - uma sensação de cansaço constante. Mas só comecei a ter medo quando percebi que me estava a começar a sentir sem oxigénio: foram minutos infindáveis de horror, em que senti a minha garganta a fechar", relatou o antigo guarda-redes de Barcelona e Liverpool, entre outros clubes.

"Passei os primeiros seis a oito dias trancado em casa, completamente isolado", confirma.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.