O Wolverhampton foi até ao Etihad bater o Manchester City por 2-0 e conquistar um preciso e inesperado triunfo. A equipa do treinador português Nuno Espírito deu um salto na tabela e é 11.º com 10 pontos em oito jogos.

No final do encontro, Nuno Espírito Santo era um homem orgulhoso por ver os seus rapazes vencer na casa do campeão e explicou onde esteve a 'chave' para a vitória.

"Os meus jogadores não pararam de correr. É muito difícil jogar contra o Manchester City. Eles são ótimos, movimentam a bola rapidamente, tivemos muito mérito. Temos um plano de jogo, mas as circunstâncias do jogo alteram muitas vezes esse plano. O meu papel é arranjar soluções durante os jogos. Entrámos bem, organizados, e tivemos duas boas oportunidades de golos. Quando falhámos essas oportunidades, apenas pensei que tínhamos de procurar ter mais uma ou outra. Contra eles não é fácil, porque temos de estar sempre muito organizados atrás", começou por analisar o treinador português.

Questionado pelos jornalista sobre a fórmula para bater o City no seu próprio estádio, Nuno atirou.

"O futebol é evolução e o City não é igual ao ano passado. Como os podemos parar? Como podemos evitar que eles criem oportunidades? A correr como loucos", terminou.

O Wolverhampton, treinado pelo português Nuno Espírito Santo, venceu por 2-0 no estádio do Manchester City, em jogo da oitava jornada da liga inglesa de futebol, deixando bicampeão a oito pontos do líder Liverpool.

Com os portugueses Rui Patrício, Rúben Vinagre, Rúben Neves e João Moutinho de início, os ‘wolves’ sustiveram os ataques do City durante o encontro, acabando por chegar ao triunfo em dois lances de contra-ataque, concluídos pelo espanhol Adama Traoré, aos 80 e 90+4 minutos, ambos na sequência de assistências do mexicano Raúl Jiménez, antigo avançado do Benfica.

O Wolverhampton somou a segunda vitória seguida na ‘Premier League’ e afastou-se dos lugares de despromoção, impondo o segundo desaire na prova ao bicampeão inglês, que contou com o internacional luso João Cancelo entre os titulares, enquanto Bernardo Silva foi ‘lançado’ pelo treinador Pep Guardiola no segundo tempo.

O Manchester City continua no segundo posto, com 16 pontos, mas viu aumentar a distância para o líder Liverpool, que agora tem mais oito do que os ‘citizens’, depois de no sábado ter somado o oitavo triunfo no mesmo número de jornadas, diante do Leicester, por 2-1.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.