A Liga inglesa de futebol está otimista quanto a ter público nos jogos em Inglaterra na próxima época, mesmo que isso signifique um processo “por etapas”, assumiu hoje o vice-presidente da Premier League.

“Ninguém sabe quando deixaremos de jogar à porta fechada e é bom termos ativos planos de contingência, mas há otimismo na Premier League e nos clubes de que os adeptos voltem na próxima temporada, eventualmente por etapas”, disse o presidente-executivo do organismo, Richard Masters.

O campeonato inglês, liderado com grande folga de 25 pontos pelo Liverpool, assim próximo de recuperar um título que lhe foge há 30 anos, está parado deste março e assumiu o 17 de junho como a data para o regresso, com os desafios Manchester City – Arsenal e Aston Villa – Sheffield United.

Masters elogiou os “adeptos incríveis” em Inglaterra e considerou que o campeonato que “todos conhecem e amam só voltará por completo até que estes possam estar nos estádios”.

A definição do 17 de junho como data para o regresso foi um “passo em frente”, contudo, o dirigente recordou que para atingir o objetivo foi preciso “trabalhar muito” para assim conseguir aprovar os “protocolos” de despistagem e segurança, um processo em contínuo desenvolvimento.

“Ainda há um longo caminho a percorrer antes que a bola comece a rolar", completou.

O Reino Unido é o segundo país do mundo com mais mortes registadas devido ao novo coronavírus, 37.837, em mais de 269 mil casos de infeção.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 360 mil mortos e infetou mais de 5,8 milhões de pessoas em 196 países e territórios. Mais de 2,3 milhões de doentes foram considerados curados.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.