Rúben Vinagre concedeu uma entrevista ao jornal 'Record' em que fala da sua carreira, mas também de outros internacionais português, como é o caso de Bruno Fernandes e Bernardo Silva.

Questionado sobre o equipa mais difícil que enfrentou até agora em Inglaterra, o jogador do Wolverhampton refere que "equipa, sem dúvidas, é o Liverpool. Fez uma campanha muito boa, mas há outras equipas como o City, que tem uma forma de jogar incrível. No geral, as equipas grandes dão muito trabalho, mas o Liverpool é a mais difícil. Quanto ao jogador, creio que o Bernardo Silva."

"O Bernardo é muito bom, muito inteligente, muito forte tecnicamente. Acho que já o defrontei em três ou quatro jogos e que foi o mais difícil. Há outros que são também são realmente muito bons, como o Salah e outros nomes mais conhecidos, mas acho que o Bernardo foi o difícil", acrescenta.

Já a chegada de Bruno Fernandes ao Manchester United, Rúben Vinagre admite que não o surpreendeu. "Eu acompanhava o Sporting e via-se que o Bruno Fernandes era um jogador diferente. E a verdade é que chegou aqui e sem dúvida que causou um grande impacto na equipa. Impôs-se como sendo uma referência do Manchester United e está sem dúvida a desempenhar bem esse papel", elogiou.

Além disso, o lateral do Wolverhampton revelou ainda uma ambição para a sua carreira: jogar pela seleção nacional.

"Eu acho que qualquer jogador tem a ambição de lá chegar e não sou diferente. Quero lá chegar, mais tarde ou mais cedo. Vou trabalhar para isso. Agora estou com os sub-21 e estou bem, mas sempre a trabalhar para ir à principal.  Isto para ir a uma seleção tem que se jogar regularmente, isso conta. Acredito que se continuasse a jogar regularmente que conseguiria mostrar o meu valor. Mas isso depois depende da opinião do treinador. Eu farei sempre o meu trabalho para chegar à seleção A. O selecionador é que sabe o momento certo", rematou Rúben Vinagre.

 

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.