João Eusébio e Baltemar Brito revelaram numa entrevista ao 'Bleacher Report' algumas história sobre a carreira de José Mourinho.

O primeiro, que se cruzou com o 'Special One' no Rio Ave na época 1981/1982, lembrou que "Mourinho era um médio acima da média. Tinha qualidade de passe, sabia sair bem da pressão, lia o jogo muito bem, mas não era muito rápido. Podemos dizer que ele era um pensador do jogo, tinha um estilo muito próprio de jogar. O maior problema dele era a falta de competitividade. Não tinha a paixão que é preciso para se ser jogador de futebol".

Já Brito, que se cruzou com Mourinho nessa mesma época além de ter sido adjunto do 'Special One' no FC Porto, Chelsea e União de Leiria, referiu que este "preguiçoso, que não trabalhava arduamente e que só gostava de ter a bola no pé".

"O Mourinho não estava no plantel para lutar por um lugar, não tinha essa ambição. Não acho que tenha ido para Vila do Conde para jogar, mas para ter a experiência de participar na I Liga e 'matar' algum tempo enquanto os planos da universidade estavam em pausa", afirmou.

Questionado sobre as declarações dos antigos colegas, José Mourinho reagiu com boa disposição e admitiu que se tivesse o jogador Mourinho no seu plantel, não o colocaria em jogo.

"Brito está correto. Totalmente correto. Como lidava com ele? Não o colocava a jogar. Não o colocava a jogar, é fácil. Se o vendia? Oferecia-o. Levem-no, levem-no de borla", admitiu entre risos.

Veja o vídeo.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.