O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) recusou-se a analisar o caso que opõe a UEFA ao Manchester City, no seguimento de uma investigação ainda em curso. O TAS concluiu que não pode interferir nessa mesma investigação por esta ainda não ter sido encerrada.

"Um apelo contra decisões de uma federação, associação ou organismo desportivo deve ser entregue ao TAS se o recorrente tiver esgotado as outras vias de recurso legais disponíveis", pode ler-se numa nota difundida pela imprensa internacional.

Recorde-se que em junho, o Manchester City pediu ao Tribunal de Arbitragem do Desporto que rejeitasse o pedido apresentado pela UEFA no sentido do campeão inglês de futebol ser afastado da Liga dos Campeões por alegada violação do 'fair play' financeiro.

A investigação iniciou-se após o jornal alemão Der Spiegel ter publicado uma série de troca de comunicação interna e documentos do clube, segundo os quais o City estaria a enganar a UEFA há varios anos, apresentando contas sobrevalorizadas para esconder as perdas e cumprir com os regulamentos que limitam gastos com transferências e salários.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.