Harry Kane vai terminar o ano como melhor marcador de 2017. O avançado de 24 anos é um dos jogadores do momento, pelo que não será de estranhar investidas dos colossos europeus para tentar garantir os seus serviços.

O Tottenham está ciente dessa possibilidade e, por isso, prepara um plano para blindar o avançado contra a cobiça de clubes como o Real Madrid. Escreve o ´Daily Mail` na sua edição desta quinta-feira que Daniel Levy, presidente dos ´Spurs`, vai aumentar o salário do internacional inglês. Kane recebe 5,5 milhões de euros por ano, um valor considerado baixo tendo em conta o rendimento do jogador.

Kane já disse por diversas vezes que está no clube certo, mas nem isso sossega Levy que não quer perder o jogador. O presidente já passou pelo mesmo quando viu Gareth Bale sair para o Real Madrid, apesar de a situação de Kane ser diferente: Bale foi formado no Southampton e só chegou aos Spurs com 17 anos. Já Kane é produto da casa, um dos jogadores mais acarinhados pelos adeptos, com uma ligação mais forte ao clube da que tinha o galês.

Harry Kane tornou-se na passada terça-feira no melhor marcador de 2017 com 56 golos, ao ultrapassar Messi, que tinha 55 golos. Com os três golos marcados na goleada ao Southampton (5-2), Harry Kane bateu também um novo recorde na Premier League. O avançado passou a ser o jogador que mais golos marcou na prova num ano civil, ao chegar aos 39 tentos em 2017. O bis permitiu a Kane ultrapassar Alan Shearer, detentor da marca, quando em 1995, o antigo internacional inglês fez 36 golos num ano, quando representava o Blackburn.

Kane já leva 23 golos pelo Tottenham em todas as provas esta época, 18 deles na Premier League, onde ultrapassou Salah na lista dos melhores marcadores da prova.

Para se ter uma ideia do feito de Kane, é preciso recordar que nos últimos sete anos, Messi (2010, 2012 e 2016) e Cristiano Ronaldo (2011, 2013, 2014 e 2015) são os jogadores que têm terminado os anos sempre com mais golos. O feito do avançado do Tottenham é ainda mais marcante se tivermos em conta que fez menos 14 jogos que Messi em 2017 para chegar aos 56 golos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.