Vicarage Road. Este nome ficará marcado na história da Premier League. Foi aqui, neste velhinho estádio, aberto ao público no longínquo 30 de Agosto de 1922 (já sofreu várias modificações), que o Liverpool viu cair o seu reinado de invencibilidade na Premier League. Um reinado de quase 14 meses, qua vinha desde 03 de janeiro de 2019, quando os homens de Jurgen Klopp perderam no Etihad com o Manchester City e começaram a dar esperanças do título aos 'citizes'. E viriam a vencer mesmo.

Neste velhinho estádio, com capacidade para 21 577 espectadores, os 'hornets' agigantaram-se perante os quase campeões ingleses, os donos da Europa, para arrancar uma vitória por 3-0, aplicando a primeira derrota ao emblema de Anfield Road. Era o ponto final na caminha vitoriosa e nos 18 triunfos consecutivos. Para trás, fica um registo de 44 jogos sem perder na Premier League.7

A vitória permite ao Watford igualar o Bournemouth com 27 pontos mas agora são os 'cherries' que estão em zona de despromoção, por troca com os 'hornets'.

Veja as melhores imagens do jogo

Dizem os entendidos de futebol que, muitas vezes, é preciso desconfiar dos elogios. Antes do encontro, o senegalês Ismaila Sarr teceu rasgados elogios ao seu compatriota Sadio Mané, Melhor Jogador Africano e uma das vedetas do Liverpool. Mas em campo, foi 'amigos, amigos, futebol a parte'.

Sarr arrancou para uma grande exibição, coroada com dois golos, num jogo que não teve golos nos primeiros 45 minutos.

O primeiro de Sarr apareceu aos 53 minutos, a dar sequência a um passe de Abdoulaye Doucouré. Faltavam mais de meia hora para os 'reds' darem a volta mas iam sentir um 'murro' no estômago. A tarde/noite era dos 'hornets'.

Se um já era bom, dois seria excepcional. E foi o que fez Sarr aos 59 minutos, agora a passe do avançado Troy Deeney. Bom, em meia hora, este Super Liverpool' podia dar a volta. Afinal, estava a jogar contra o penúltimo da Premier League, um emblema que está numa luta titânica para não descer.

Mas os homens da casa 'afiaram' os 'cornos' e foram à procura da tranquilidade (se é que ela existe num campeonato como a Premier League) para fazer o 3-0, agora por Troy Deeney aos 72, ele que teve a assistência de Ismaila Sarr, o homem do jogo.

Além de ter sido o Homem do Jogo, o senegalês Ismailia Sarr conseguiu algo que não era alcançado desde 2017: é o primeiro jogador a estar envolvido em três golos contra o Liverpool na Premier League, desde Harry Kane, em outubro de 2017.

Mérito para o técnico Nigel Pearson que, apesar da situação do Watford na tabela, acreditou que era possível derrubar o Liverpool. Pearson tornou-se  no primeiro técnico inglês a vencer um jogo da Premier League ao Liverpool, desde abril 2017, quando Sam Allardyce guiou o seu Crystal Palace para um triunfo sobre os 'reds'.

O Liverpool, que perdeu na 1.ª mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões frente ao Atlético Madrid por 1-0, já tinha dado sinais de fragilidade na semana passada, quando sofreu para bater o West Ham por 3-2.

Apesar da derrota, ficam a faltar mais quatro triunfos para o Liverpool conseguir o tão ambicionado título de campeão de Inglaterra.

A formação comandada por Jürgen Klopp, que contou com o trio ofensivo composto por Salah, Roberto Firmino e Mané, não terminava um jogo da Liga inglesa sem qualquer golo marcado há quase um ano, desde o dérbi com o Everton (0-0), disputado em 03 de março de 2019.

Ao perderem com o Watford, os ‘reds’ não conseguiram ‘assinar’ o recorde de 19 vitórias seguidas na ‘Premier League’, mantendo-se com 18 triunfos consecutivos, a par do Manchester City, que alcançou sequência igual em 2017.

Um dos objetivos da época, de terminar invicto a prova, tal como o Super Arsenal de Wenger que conseguiu tal feito na época 2003/2004, cai por terra. Também cai por terra o recorde de 49 jogos consecutivos sem perder, que está na posse dos 'gunners'.

O Liverpool mantém-se na liderança destacada da liga inglesa, com 79 pontos, mais 22 do que os ‘citizens’, que são segundos colocados e têm menos um jogo realizado.

Além dos jogadores, técnicos e adeptos do Watford, que vão ficar na história com este triunfo, um pequeno adepto do Manchester United deve estar a 'bater palmas com os pés'. O pequeno Daragh Curley, de 10 apenas anos de idade, adepto do Manchester United, descontente com domínio dos 'reds' na Premier League, resolveu escrever uma carta ao treinador do Liverpool. E, acredite-se ou não, recebeu resposta de...Jurgen Klopp.

"Querido Jürgen Klopp, chamo-me Daragh. Tenho 10 años. Sou do Manchester United e escrevo-lhe para me queixar. O Liverpool está a ganhar demasiados jogos. Se ganhar mais nove quebra o recorde de invencibilidade do futebol inglês. Como adepto do United, isso deixa-me triste. Por isso, da próxima vez, por favor faça com que o Liverpool perca. Só tem de deixar a outra equipa marcar", escreve o jovem na sua carta.

Uma carta que acabou mesmo por chegar a Jürgen Klopp, que não hesitou em responder. O técnico alemão agradeceu a mesma e fez questão de explicar ao jovem os motivos pelos quais não podia atender aos seus pedidos, com argumentos que serão uma autêntica lição de vida.

Chelsea empata, Palace e West Ham vencem

O Chelsea, quarto classificado, empatou 2-2 na deslocação a Bournemouth, contando com um ‘inspirado’ Marcos Alonso, que inaugurou o marcador, aos 33 minutos, e ainda impediu a derrota dos ‘blues’, aos 85, depois de Jefferson Lerma, aos 54, e Joshua King, aos 57, terem operado a reviravolta dos ‘cherries’.

Com apenas uma vitória nos últimos seis jogos da liga inglesa, o Chelsea, com 45 pontos, pode permitir a aproximação do Manchester United, caso os ‘red devils’, quintos colocados, com 41, vençam no reduto do Everton, no domingo.

O Crystal Palace alcançou a segunda vitória seguida na prova, no terreno do Brighton, por 1-0, graças ao golo do ganês Jordan Ayew, enquanto Newcastle e Burnley não desfizeram o ‘nulo’.

O West Ham colocou fim a uma série de sete partidas sem triunfos, ao impor-se por 3-1 na receção ao Southampton. Jarrod Bowen, Sebastien Haller e Michail Antonio anotaram os tentos dos ‘hammers’, e Michael Obafemi marcou para os ‘saints’.

*Artigo atualizado

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.