A saída de Marcos Acuña em janeiro pode funcionar como desbloqueador de mercado para o Sporting, indica o jornal A Bola. Cobiçado por clubes como Mónaco e Zenit, o extremo argentino, na eventualidade de uma transferência já nesta janela de inverno, permitiria o encaixe financeiro necessário para a SAD 'leonina' avançar para a contratação de reforços.

Nesse sentido, o clube de Alvalade espera uma proposta esta semana, sendo que o jogador nunca sairá por menos de 10 milhões de euros - foi contratado no verão de 2017 por 9,5 milhões, pelo que os 'leões' pretendem pelo menos recuperar o investimento.

A venda do passe de Acuña, refere a mesma publicação, permitiria, por exemplo, contratar Cristián Borja, lateral-esquerdo do Toluca, por quem o Sporting já apresentou uma proposta de 2,5 milhões de euros - o clube mexicano pede 4 milhões.

Recorde-se que Marcos Acuña tem contrato até 2023 com o Sporting, estando protegido por uma cláusula de 60 milhões de euros.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.