Depois do empate do Braga frente ao Gil Vicente (2-2) e da goleada imposta pelo V. Guimarães ao Famalicão, a conjuntura permitiu ao Sporting esconjurar os seus males e ter nova oportunidade para ocupar um lugar no pódio.

Veja o resumo da partida

Ainda inseguro no seu modelo de jogo, tal como Silas reconhece por não ter tido pré-época para o trabalhar, o Sporting tentou ensaiar um 3-4-3, com Coates, Neto e Mathieu, mas não teve o efeito desejado. A qualidade e circulação dos leões era um espelho do clima das bancadas: Uma equipa tristonha, sem velocidade, previsível e uma presa demasiado fácil para um Portimonense, que embora ocupe uma posição difícil da tabela ia controlando a seu belo prazer o rumo dos acontecimento. Com a mesma facilidade que anulava as ofensivas e a construção 'a passo de caracol' dos homens de meio campo, também lançava transições que punham em sentido o leão.

Jackson Martínez foi feliz já que foi ele que abriu o marcador, depois de uma boa jogada em que tira um adversário do caminho e remata de pronto. O ruído proveniente das bancadas parecia prever novo desfecho negativo para as bandas de Alvalade. Contudo, o Sporting reuniu as tropas e foi à procura do resultado, se bem que de forma algo atabalhoada durante os primeiros 45 minutos. Sem conseguir criar perigo a construir, os verdes e brancos chegaram ao empate num livre portentoso de um Mathieu a fazer de Bruno Fernandes.

No segundo tempo, Silas mexeu no xadrez e mudou a fórmula com uma linha de quatro. As entradas de Jovane e Gonzalo Plata também mexeram com o jogo. O Sporting teve mais bola e também desenhava de forma mais escorreita os lances de ataque. Dispôs de oportunidade crucial por Vietto que não teve arte para bater o japonês Gouda.

Ao minuto 72´, acabou por ser um autogolo de Jadson a desequilibrar a contenda a favor do Sporting. Antes do final, Jovane ainda podia ter feito o 3-1, mas atirou ao ferro.

Três pontos muito importantes para o Sporting, que assim recuperou o terceiro lugar. Na próxima semana desloca-se a Vila do Conde para defrontar o Rio Ave.

Momento

Golo de Mathieu. O Sporting tinha-se visto a perder ao minuto 26´e arriscava-se a ir para o descanso em desvantagem, mas o portentoso livre direto do francês potenciou a confiança do leão para a segunda parte, onde acabou por fazer o golo da vitória.

Melhores

Mathieu

Continua a ser uma das figuras do Sporting aos 36 anos. Certo a defender, tentou sempre construir detrás. Marcou o golo da noite com um livre exímio. Saiu ao minuto 77´devido a problemas físicos.

Jackson Martínez

Demonstrou uma frescura física a fazer lembrar os tempos de Dragão ao peito. Excelente golo, num lance em que demonstrou uma enorme classe.

Vietto

Tentou sempre ligar o descomplicador, embora muito vezes não imprimisse a velocidade necessária ao jogo. Podia ter feito o 2-1, mas permitiu a defesa do guardião do Portimonense. É um jogador que marca a diferença no Sporting.

Gonzalo Plata e Jovane

As entradas de Gonzalo Plata e Jovane mexeram com o jogo no segundo tempo e trouxeram a velocidade de processos que o jogo da equipa precisava.

Reações

Mathieu: "Sou um menino de 10 anos quando jogo"

Silas: "O jogo não foi bom na primeira parte, conseguimos alterar e na segunda foi todo nosso"

Emanuel Ferro: "O Sporting entra sempre em campo para ganhar e quer materializar isso com qualidade de jogo"

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.