Dois golos do avançado Bas Dost e um de Bruno Fernandes deram, este domingo, a vitória ao Sporting na receção ao Sporting de Braga. A dupla goleadora dos 'leões', responsável por 25 dos 44 golos no campeonato, voltou a ser decisiva na conquista dos três pontos, numa noite marcada por muita chuva.

O primeiro golo da partida surgiu de bola parada por intermédio de Bruno Fernandes que abriu o marcador ainda na primeira parte na cobrança de um livre direto. Bas Dost bisou no segundo tempo, primeiro na cobrança de uma grande penalidade, e depois num lance em que a defesa bracarense não ficou isenta de responsabilidades.

O Jogo: Sporting num esquema tático diferente, e que surpreendeu o adversário

Antes da entrada em campo, o registo do clube de Alvalade frente aos bracarenses não era o melhor. A última vez que os 'leões' tinham vencido o Sporting de Braga foi a 30 de abril de 2017 quando, sob o comando técnico de Jorge Jesus, venceram por 3-2, com o 'hat-trick' de Bas Dost, na Cidade dos Arcebispos. Depois disso, averbaram dois empates e outras tantas derrotas.

Para o jogo frente à equipa de Abel Ferreira, Marcel Keizer decidiu apostar no mesmo onze que venceu o Feirense (3-1), atirando para o banco de suplentes os titulares diante o Villarreal (derrota, por 1-0, na primeira mão dos 16 avos de final da Liga Europa): Romain Salin, André Pinto e Raphinha, deixando de fora Bruno Gaspar, Miguel Luís e Jovane Cabral e fazendo regressar Renan Ribeiro, Ristovsky, Ilori, Cristián Borja, Gudelj, Wendel e Diaby.

Mas as mudanças não se ficam por aqui. Além das mudanças no onze inicial, houve também uma alteração no esquema tático. Keizer apostou de início num 3x4x1x2, com Coates, Ilori e Borja a formarem o trio na defesa, e Wendel e Gudelj imediatamente à frente. Nas alas Ristovski aparecia à direita e Acuña à esquerda. Um esquema que depois evoluiu para 5x4x1 no decorrer do encontro.

As alterações efetuadas pelo treinador holandês surtiram efeito logo desde início, com o Sporting a apresentar-se com mais posse de bola e maior consistência ofensiva. Aos 15 e 17 minutos, Bas Dost e Bruno Fernandes, respetivamente, estiveram perto de inaugurar o marcador, mas viram o guarda-redes Tiago Sá negar-lhes as intenções.

O Sporting de Braga não se conseguia entender com essas mudanças táticas leoninas, e transformou-se numa equipa passiva, sem capacidade atacante, na qual eram notórias as dificuldades na fase de construção e, por consequência, em criar situações de finalização.

Quem aproveitou esta apatia dos bracarenses foi o Sporting, que se colocou na frente do marcador ainda na primeira parte. Aos 34 minutos, Bruno Fernandes, de é direito, fez a bola passar junto à barreira do Sporting de Braga e cobrou de forma soberba um livre direto, somando o 11.º golo na conta pessoal na I Liga.

No início do segundo tempo, Abel Ferreira lançou em campo Wilson Eduardo no lugar do ex-leão Ricardo Esgaio, alteração que fez com que a equipa passasse a jogar em 3-5-2. Mas com os bracarenses ainda à procura de assimilarem esta mudança tática, Diaby entrou pela área adversária e foi carregado por Claudemir. Jorge Sousa não teve dúvidas, e apontou desde logo para a marca da grande penalidade que foi convertida por Bas Dost, aos 50 minutos.

Com uma desvantagem de dois golos pela frente, o Sporting de Braga subiu o bloco, com o setor defensivo a jogar perto da linha de meio campo, encurtando os espaços, numa tentativa de chegar ao golo. Mas as redes que voltaram a balançar foram as de Tiago Sá aos 68 minutos. Bruno Fernandes descobriu Bas Dost na área, e o holandês atirou para o 14.º golo na I Liga e assumiu a liderança dos melhores marcadores, a par do bracarense Dyego Sousa.

Já com a partida resolvida, Marcel Keizer decidiu poupar alguns indiscutíveis tendo em vista o jogo com o Villarreal, da segunda mão dos 16 avos de final da Liga Europa. Bas Dost, Diaby e Wendel, saíram para dar lugar a Luiz Phellipe, Raphinha e Doumbia, respetivamente.

Com este triunfo, o Sporting, que mantém o quarto lugar, soma agora 45 pontos, menos quatro que o Sporting de Braga, terceiro classificado, que volta a perder após sete jogos na prova (seis triunfos e um empate), depois de ter saído derrotada pelo Benfica (6-2), na 14.ª jornada.

O Momento: Golo de Bruno Fernandes

O médio português está numa excelente forma. Na cobrança de um livre direto, atirou de forma magnífica para o fundo das redes defendidas por Tiago Sá. Foi o 11.ª golo na I Liga e o "abre-latas", como disse Abel Ferreira, para o resto do jogo.

Os melhores:

Bruno Fernandes

Neste momento, a equipa do Sporting é Bruno Fernandes e mais dez. Fez o 21.º golo da temporada na cobrança de um livre direto e ofereceu outro a Bas Dost. O médio está num momento de forma excecional e só mesmo o cansaço, uma lesão, ou até um castigo o poderão tirar das escolhas iniciais de Marcel Keizer.

Bas Dost

Depois de três jogos em branco, o holandês voltou aos golos e logo com um 'bis'. Sem tremer na marcação da grande penalidade, e depois oportuno a finalizar uma jogada de Bruno Fernandes. Está de volta o 'holandês voador'.

Borja

É lateral-esquerdo de raiz, mas neste jogo os leões jogaram com três centrais e o colombiano foi o central mais à esquerda. Segundo a GoalPoint, Borja registou 14 ações defensivas, cinco delas desarmes e seis alívios, e ainda ganhou dois de três duelos aéreos defensivos.

Dyego Sousa

Um dos melhores da equipa de Abel Ferreira, ainda que não tenha tido muitas oportunidades de golo uma vez que estava um pouco desacompanhado. Deu luta à defensiva leonina, mas a jogar sozinho é sempre mais complicado.

Os piores

Paulinho

Se não estivesse na ficha de jogo ninguém dava por ter estado em campo. Exibição muito apagada para o avançado minhoto, que teve muitas dificuldades em ganhar duelos contra a defesa leonina.

Esgaio

Foi substituído por Abel Ferreira ao intervalo, depois de uma primeira parte em que não foi muito feliz.

Reações:

Ilori: "Cada um tem de olhar para si e perceber qual o problema"

Sequeira: "Demos-lhes confiança e com a qualidade que têm, fizeram um bom jogo"

Keizer: "Foi um dos nossos melhores jogos. Tenho de dar crédito aos jogadores"

Abel Ferreira rendido a Bruno Fernandes: "Quando tens um abre-latas é mais fácil"

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.