O Benfica visita o reduto do FC Famalicão esta quinta-feira, em jogo da 31.ª jornada da Primeira Liga, a partir das 21h30. A partida pode revelar-se decisiva para colocar um ponto final na luta pelo título de campeão nacional: se o FC Porto vencer o Tondela, o Benfica não pode perder caso não queira entregar o troféu aos 'dragões'.

Pela frente, a equipa comandada por Nélson Veríssimo encontra o Famalicão, a equipa sensação desta época que agora se aproxima do fim. Os 'famalicenses' já provocaram dificuldades aos 'encarnados' na meia-final da Taça de Portugal e já bateram Sporting e FC Porto em casa esta época.

Histórico de Confrontos

Famalicão e Benfica registam entre si 17 encontros, o primeiro em 1947, que terminou com vitória encarnada por 5-1. A vitória das 'águias' é o resultado mais comum entre as duas equipas, sendo que o Famalicão só conseguiu evitar a derrota por três vezes.

Depois de oito jogos consecutivos derrotado pelo Benfica (entre 1947 e 1992), o Famalicão somou o primeiro ponto contra a equipa da Luz na 28.ª jornada da I divisão de 1991/1992, em casa no mês de abril de '92. No jogo seguinte entre os dois emblemas, em setembro desse mesmo ano, o Famalicão somou a primeira e até hoje única vitória sobre os 'encarnados' vencendo por 1-0 na 4.ª jornada do campeonato de 1992/1993.

Desde aí, zero vitórias do Famalicão, que perdeu seis partidas (entre 1993 e 2020) e empatou uma, precisamente no encontro mais recente entre os dois clubes, em fevereiro deste ano, na segunda mão da meia-final da Taça de Portugal.

Depois de uma primeira mão na Luz em que o 'Fama' perdeu por 3-2, um 1-o em casa era suficiente para chegar ao Jamor, que era o palco da final marcado na altura. Contudo, a equipa de João Pedro Sousa viu Pizzi marcar aos 24 minutos e ficava obrigada a marcar dois tentos na partida. Toni Martinez marcou aos 78', mas o segundo golo acabou por não surgir. 3-4 para o Benfica no agregado, deixando o Famalicão fora da final da Taça de Portugal, que este ano joga-se em Coimbra.

Contas feitas em 17 partidas, o Benfica venceu o Famalicão em 14 ocasiões, empatou por duas vezes e saiu derrotado uma única vez, há quase 28 anos.

Guia de Forma

O Benfica visita Vila Nova de Famalicão depois de regressar às vitórias na I Liga, após ter perdido os dois jogos anteriores frente a Marítimo e Santa Clara. A vitória sobre o Boavista, no Estádio da Luz, marcou também o regresso às vitórias em casa: o 'ninho da águia' não via a sua equipa vencer desde fevereiro precisamente contra... o Famalicão, no jogo da 1.ª mão das meias-finais da Taça de Portugal.

A vitória por 3-1 foi ainda a melhor forma que Nélson Veríssimo podia pedir na sua estreia ao comando da equipa principal dos 'encarnados', depois de render Bruno Lage que deixou o lugar de treinador, após a derrota na Madeira.

Com o FC Porto já a seis pontos de distância, o Benfica tem de pontuar em Famalicão para manter a esperança numa possível recuperação para o topo da tabela ou para, pelo menos, adiar a festa 'azul-e-branca' por mais uma jornada.

No pós-retoma, o Benfica não tem um registo positivo, tendo vencido apenas dois dos seis jogos (vs Boavista e Rio Ave). A equipa saiu derrotada por duas vezes (Santa Clara e Marítimo) e não foi além de um empate nas outras duas (Tondela e Portimonense).

Também com uma retoma atribulada está o Famalicão, que leva 50% de vitórias nos seis jogos disputados após a retoma, com destaque para a vitória sobre o FC Porto no jogo da retoma da I Liga, por 2-1.

Ainda assim, e mesmo após a vitória no jogo seguinte frente ao Gil Vicente por 3-2, a equipa nortenha passou por um mau momento, com três jogos consecutivos sem vencer, empatando com SC Braga e Moreirense e perdendo com o Portimonense, o penúltimo classificado da Liga, por 1-0, em casa.

A equipa de João Pedro Sousa retomou o caminho das vitórias na jornada passada, ao bater o Tondela por 1-0 e aproveitando a derrota do Rio Ave para regressar ao quinto lugar da I Liga, ficando a cinco pontos do SC Braga, que ocupa o 4.º posto.

O que dizem os treinadores

Nelson Veríssimo, treinador do Benfica, afirmou na antevisão do jogo desta quinta-feira que está apenas focado na sua equipa e na partida da mesma amanhã. De tal forma que, garantiu, por muito que os jornalistas presentes na conferência de imprensa de lançamento do encontro com o Famalicão pudessem “não acreditar”, o técnico “nem sabia” que o FC Porto entra em campo antes do Benfica na 31.ª jornada da I Liga e não pensou na hipótese de permanecer no comando da equipa por ser uma questão que “neste momento não faz sentido”.

 “Foi-nos colocada a tarefa de orientar a equipa até à final da Taça [de Portugal] e o foco só tem de estar aí. Nós sabemos o que temos de fazer, o nosso objetivo é ganhar os quatro jogos que faltam e é com esse espírito que vamos para o jogo de amanhã [quinta-feira], independentemente do que possa acontecer”, sublinhou, no Seixal, o sucessor de Bruno Lage.

 Sempre com o “foco” na deslocação a Famalicão, o técnico negou que, em função do atraso de seis pontos em relação ao FC Porto, os próximos jogos sirvam essencialmente para preparar a final da Taça de Portugal, frente aos ‘dragões’, e voltou a referir-se aos métodos da equipa técnica de Bruno Lage, com os quais se “identificava”, sem embargo de poder “criar outra dinâmica”.

 “A linha de raciocínio será muito parecida, com uma dinâmica que possa ser implementada em função dos jogadores e do momento”, explicou Nelson Veríssimo, antes de falar de um adversário (Famalicão) que ”tem uma forma de jogar de equipa grande”.

 “Gosta de ter a bola, de ocupar os espaços na amplitude máxima do campo e, em alguns momentos, pode desequilibrar-se, fruto desse posicionamento. Obviamente, foi um dos aspetos que tivemos em conta. Teremos de ser uma equipa muito organizada e competitiva, potenciar algumas virtudes e colmatar as lacunas que encontramos em alguns momentos do jogo”, analisou o treinador que venceu o Boavista (3-1) no encontro da sua estreia.

Já João Pedro Sousa afirma que não tem outro pensamento na sua cabeça do que ter a sua equipa lutar pela vitória na receção ao Benfica, uma equipa que considera forte.

"Contamos com um Benfica forte. Estamos a falar de um clube que recusa qualquer resultado que não seja a vitória, seja em que campo for e em que competição for. Agora, o Famalicão também recusa qualquer coisa que não seja lutar pela vitória. Sabemos que vamos encontrar uma equipa forte, independentemente do que se passou no passado recente. Estamos preparados para uma equipa que vai tentar a vitória, mas nós com o nosso jogo estamos preparados para lutar pela vitória e conquistar os três pontos", disse.

O treinador dos 'famalicenses' deixou assente que a sua equipa não vai mudar e que se vai manter igual a si mesma.

"A forma de jogar vai ser a mesma. Sabemos que temos um adversário que vai tentar anular o que tentamos fazer em todos os jogos. É uma equipa que sabemos que nos conhece bem, e o Famalicão conhece perfeitamente o Benfica. Será competitivo, aberto, duas equipas que querem ganhar, mas o Famalicão será igual a si próprio", rematou.

Árbitro

Jorge Sousa, da Associação de Futebol do Porto, será o juiz da partida no Municipal de Famalicão. O árbitro será auxiliado por Nuno Manso e Sérgio Jesus, com Iancu Vasilica a 4.º árbitro. Hugo Miguel é o vídeoárbitro, auxiliado por Bruno Jesus.

A partida tem início marcado para as 21h30 e pode acompanha-la ao minuto no SAPO Desporto.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.