O Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF) e a Panini apresentaram esta terça-feira, em Lisboa, a coleção oficial de cromos da época 2017/18, no Hotel Pestana CR7.

Veja o vídeo da reportagem

A apresentação esteve a cargo de Pedro Henriques, antigo lateral esquerdo do FC Porto e Benfica. O agora comentador na Sport TV moderou uma tertúlia que contou com Joaquim Evangelista, presidente do SJPF, Lluis Torrent, diretor-getal da Panini em Portugal e Espanha, e ainda os ex-jogadores Nuno Gomes (Boavista e Benfica) e Beto Severo, antigo capitão do Sporting. Maniche era para estar no evento, mas não conseguiu chegar a tempo. Vários jornalistas e colecionadores marcaram presença no arranque oficial dos cromos 2017/2018.

Os dois jogadores recuaram até a infância e contaram com começaram nesta aventura de preencher as cadernetas. Depois de anos e anos a colecionar cromos, chegou a vez de ver os próprios rostos nas coleções, quando chegaram ao profissionalismo no futebol. Um orgulho para qualquer jogador de futebol, garante Beto e Nuno Gomes.

Agora que já estão retirados dos relvados, voltou o ´bichinho` dos cromos, através dos filhos, numa atividade que vai passando de geração em geração.

A coleção, que a marca espanhola lança há 26 épocas consecutivas, inclui todos os jogadores inscritos nos 18 clubes da I liga até ao fecho do mercado. Este ano há várias novidades em forma de promoções e possíveis ofertas com o ´Raspa e Ganha", que pode valer saquetas grátis aos colecionadores. A promoção ´Supergolaço` promete oferecer 3 mil bolas aos colecionadores de cromos.

A Panini, cuja caderneta de maior sucesso em Portugal foi a do Mundial de 2010, lançou no mercado dois milhões de saquetas, e garante que é emitido o mesmo número de cromos de cada jogador, o que desmistifica a ideia do cromo mais difícil da coleção.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.