O vice-presidente da Associação Nacional de Treinadores de Futebol, Carlos Dinis, pronunciou-se esta sexta-feira sobre o despedimento de José Peseiro do comando técnico do Sporting e não poupou críticas ao presidente dos 'leões' Frederico Varandas.

"Foi uma decisão de tal maneira precipitada que o Sporting anda à procura de soluções. Aquilo que fez, fê-lo sem ter uma solução credível, rápida e que pudesse, de facto, ser aglutinadora. Por isso, acho que foi algo que não se justificava de maneira nenhuma", começou por dizer Carlos Dinis em entrevista à Rádio Renascença.

"A questão é que o atual presidente nunca se pôs ao lado do treinador. Nos momentos mais difíceis, nomeadamente depois daquela derrota em Portimão [4-2], não se viu o presidente ao lado da equipa e em momento algum se viu o presidente a defender a equipa e o treinador. Penso que isso se justificaria", acrescentou ainda o vice-presidente da Associação Nacional de Treinadores de Futebol.

"O momento que o Sporting atravessa, justificar-se-ia um treinador já conceituado, que tivesse algum percurso que justificasse a entrada no clube. Mas considero que não será fácil, pelo menos [encontrar] um treinador português que tenha já um percurso forte e que queira pegar no clube, da maneira que as coisas estão", sentenciou Carlos Dinis.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.