A equipa profissional de futebol do Belenenses deverá continuar a jogar no Estádio do Jamor, em Oeiras, na próxima temporada, confirmou hoje o presidente da SAD 'azul' Rui Pedro Soares.

O dirigente, que ouviu a opinião dos adeptos presentes na sala, deu o seu ponto de vista em relação à importância da continuidade da equipa no Estádio Nacional, onde, atualmente, possui melhores condições do que as do Estádio do Restelo.

"O Restelo é um estádio magnífico, tem uma qualidade de construção excecional. Temos de respeitar quem o construiu e teve a responsabilidade de levar essa obra avante. O Restelo não é um estádio que sirva cabalmente as necessidades do Belenenses e como o futebol é hoje", afirmou.

Para Rui Pedro Soares, a equipa profissional desfruta atualmente de maior serenidade, situação que, aliada às condições existentes de treino, permite ao Belenenses pensar noutros voos.

"A equipa profissional do Belenenses teve mais tranquilidade para trabalhar que nos três anos anteriores. A questão do estádio também é determinante. Fomos capazes de contratar grandes jogadores. Na próxima época, vamos ter um plantel mais forte e mais competitivo. No próximo ciclo de quatro anos queremos estar nos seis primeiros lugares", afirmou.

No capítulo financeiro, Rui Pedro Soares relembrou que quando se tornou acionista maioritário da SAD as dívidas ascendiam a quatro milhões de euros e hoje, passados seis anos, esse valor foi amortizado em 75 por cento, rondando agora um milhão de euros.

Em relação ao plantel, segundo o dirigente, ainda não existe qualquer acordo entre o Belenenses e o Sporting para a transferência do médio Eduardo, da mesma forma que, em fim de contrato, o guarda-redes Muriel e o defesa Sasso ainda não renovaram.

"Ainda não assinaram por ninguém, mas também ainda não chegaram a acordo connosco. Acredito que quem trata da carreira deles esteja a falar com outros clubes e nós estamos a olhar para outras alternativas", salientou.

No que toca a Rolando, que nos últimos quatro anos representou os franceses do Marselha, Rui Pedro Soares confirma o interesse no defesa-central, embora reconheça fortes dificuldades na sua contratação.

"É um sonho praticamente impossível de ser concretizado. A questão financeira não é determinante. O que é mais determinante é dar confiança dos níveis competitivos que poderemos atingir na próxima época. Nos últimos dois anos fez 60 jogos pelo Marselha. Gostávamos muito de contar com ele. Ele está longe de acabar a carreira. Esperamos conseguir contratá-lo, mas é muitíssimo difícil", concluiu.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.