O Benfica espera chegar aos 300 milhões de euros de receitas em 2019. É essa a previsão de Domingos Soares de Oliveira, CEO do grupo Benfica', numa entrevista ao 'SoccerEx'. O dirigente explicou também o que mudou, de 2004 para cá.

"Em 2004, as nossas receitas estavam perto dos 50 milhões de euros. Neste ano, esperamos uma verba a rondar os 300 milhões de euros. Estamos orgulhosos destes números, mas aumentar as receitas representa apenas uma pequena parte das nossas maiores conquistas neste período. Nos últimos seis anos, temos gerado bons lucros e, ao mesmo tempo, temos investido em infraestruturas, tecnologia, inovação e desenvolvimento internacional", frisou.

Na mesma entrevista, Domingos Soares de Oliveira falou daquilo que deverá ser o futuro do Benfica: formação, retenção de talentos e boas prestações na Liga dos Campeões.

"O principal desafio para o futuro é manter o Benfica com uma forte performance a nível europeu. Temos que continuar a nossa estratégia de desenvolvimento dos jovens, temos que ser capazes de gerar receitas suficientes para segurarmos os nossos melhores jogadores, temos que estar todos os anos entre a elitista lista de clubes que estão na Liga dos Campeões. Tal como eu digo sempre aos meus colegas, temos o privilégio de fazer parte de um pequeno grupo de clubes que tem um reconhecimento global. O desafio é continuar entre esse grupo, o que só conseguiremos com bons desempenhos a nível europeu", sublinhou.

Na mesma entrevista, o CEO do grupo Benfica explicou que a estratégia do clube tem de ir ao encontro da expectativas dos patrocinadores do Benfica, quase todos eles com grande com expressão internacional.

"Portugal é um pequeno mercado, com cerca de 10 milhões de habitantes. Por forma a continuarmos o desenvolvimento do nosso negócio, precisamos de nos expandir para o exterior. Já identificámos os nossos principais mercados-alvo, nomeadamente China e Estados Unidos, e a estratégia tem sido levada a cabo por gente dedicada a cada região específica. Estar no nível mais alto em termos europeus é fundamental para termos o reconhecimento correto da nossa marca. E temos que participar todos os anos em jogos particulares por esse planeta fora. A nossa presença na International Champions Cup (torneio de pré-época) por exemplo, faz parte dessa estratégia. Ao mesmo tempo, nove dos nossos dez patrocinadores mais importantes são estrangeiros e são peça importante da nossa estratégia. Para além da Emirates ou da Adidas, posso acrescentar a Heineken, Repsol, Huawei, Leaseplan ou Fosun, só para mencionar alguns dos parceiros mais importantes. Em muitos casos, a nossa estratégia é partilhada com eles e eles estão envolvidos nos nossos planos", justificou.

A SoccerEx, um evento mundial dedicado às várias vertentes deste desporto, terá a sua primeira edição em solo luso, de 05 e 06 de setembro, em Oeiras, cidade que irá acolher mais três edições. Mais de 1.500 oradores e de 70 expositores de todo o mundo vão estar concentrados em Oeiras, para aprender, partilhar ideias e criar oportunidades de negócio, nas diferentes vertentes do futebol Além de Portugal, a SoccerEx vai passar este ano pela China, em maio, e pelos Estados Unidos, em novembro.

A SoccerEx foi fundada em 1995, em Inglaterra, e dedica-se à indústria do futebol nas suas várias vertentes, promovendo eventos em todo o mundo e desenvolvendo plataformas sobre várias temáticas ligadas à modalidade.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.