O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, recebeu propostas concretas de clubes da Premier League por Rafa Silva durante o período de transferências de inverno, mas recusou abdicar do extremo português, revelou esta terça-feira o empresário do jogador em declarações ao jornal portuense O JOGO.

Depois da excelente exibição de Rafa Silva na Mata Real que culminou com o regresso aos golos do extremo português, o referido jornal desportivo falou com António Araújo, empresário do jogador, que não se mostrou surpreendido com o rendimento do camisola 27 dos 'encarnados'.

"Por acreditarem nele é que não saiu em janeiro", começou por dizer António Araújo, empresário que intermediou a transferência de Rafa Silva do SC Braga para o Benfica.

"Não é conversa da treta, é um facto. As situações que fizemos chegar ao presidente do Benfica foram propostas credíveis, reais, de clubes ingleses que até continuam interessados em levá-lo. Não era conversa. O Benfica entendeu que não era o momento porque precisava do jogador. Conversámos com o Rafa, dissemos-lhe para ter paciência e lutar", acrescentou António Araújo.

"O Rafa está finalmente a aparecer porque lhe estão a dar estabilidade, tranquilidade e confiança. Não quero com isto dizer que o Rui Vitória e sua equipa técnica não acreditavam nele. É uma questão de oportunidade e de confiança, que infelizmente chegou por infelicidade de um colega", considerou António Araújo sobre a lesão de Salvio.

"A transferência rondou os 17 milhões de euros, então para muitos ele tinha de executar o pontapé de baliza, receber no meio-campo, cruzar e marcar golo. Depois destes três jogos, já começa a soltar as asas e está a voltar a fazer aquilo que levou o Benfica a contratá-lo. Se pagaram o que se sabe por ele foi porque consideraram que ele tinha esse valor, mas precisa de jogos para o mostrar. Como o está a fazer. Empenhou-se sempre e nunca desanimou porque quer muito vencer, como sempre quis", sentenciou o empresário de Rafa Silva.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.