Bernardo Silva concedeu uma entrevista à RTP onde falou dos segredos para o êxito recente do Manchester City, abordando também os temas Seleção Nacional e Benfica.

"A forma como o Manchester City joga, o facto de ser treinado por um dos melhores treinadores do mundo - se não mesmo o melhor... -, o facto de jogar ao lado de alguns dos melhores jogadores do mundo, de haver uma dinâmica de equipa muito forte, ajuda a que as exibições sejam boas", começou por dizer o internacional português, acrescentado:

"Foi a primeira vez que integrei um grupo, enquanto profissional, em que a minha equipa tem uma clara superioridade em relação às outras."

O médio formado no Benfica confessou que a eliminação nos quartos de final da Liga dos Campeões frente ao Tottenham foi a parte mais amarga da temporada.

"Talvez tenha sido a derrota que na minha carreira mais me custou, porque achava que estávamos preparados. Perder nos quartos-de-final contra uma equipa inglesa que conhecemos bem - na minha opinião demonstrámos ser melhor do que eles no últimos anos -, foi duro", atirou.

No que diz respeito ao clube da Luz, Bernardo Silva foi confrontado com o facto de ter somado apenas 31 minutos ao serviço da equipa principal dos encarnados. "31 minutos? Já não é mau... Há muitos que não têm isso", disse, antes de sublinhar que gostaria de voltar ao Benfica.

"Gostava de voltar a vestir a camisola do Benfica, mas as pessoas sabem que neste momento, estando no Manchester City e a lutar por todos os títulos, não é possível...", esclareceu.

A fechar, o internacional português falou da participação na Liga das Nações e salientou que a equipa quer ganhar a competição.

"Jogamos no Porto, diante dos nossos adeptos, vamos defrontar a Suíça, uma equipa que conhecemos bem, e queremos dar o nosso melhor. Queremos ganhar", sentenciou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.