O Sporting de Braga considera que as declarações hoje proferidas pelo presidente do Boavista "são um inadmissível e lamentável ataque ao treinador" Ricardo Sá Pinto "e, por consequência, a toda a instituição e seus funcionários".

O líder 'axadrezado', Vítor Murta, abordou  as declarações do técnico dos minhotos, após a derrota bracarense frente ao Desportivo das Aves (1-0), no sábado, que caíram mal entre os responsáveis boavisteiros.

Sá Pinto disse que "era a terceira vez" que a sua equipa perdia com as equipas que não ganham a ninguém, como o Boavista, e Vítor Murta respondeu: "Sou presidente do Boavista e não vou responder a um funcionário do Braga. Já conhecemos o que valem as declarações dele."

Para António Salvador, estas declarações "são um inadmissível e lamentável ataque ao treinador do Sporting de Braga e, por consequência, a toda a instituição e seus funcionários", esperando uma retratação de Vítor Murta.

"São declarações que desprestigiam o grande emblema que é o Boavista e que, vindas do seu mais alto representante, adquirem uma gravidade extrema, sobretudo quando nunca houve, da parte do nosso treinador, ofensa a qualquer clube ou instituição", pode ler-se numa nota assinada pelo presidente 'arsenalista' no sítio oficial do Sporting de Braga.

Segundo o líder bracarense, este é "um ataque absolutamente gratuito, tanto mais inusitado quando entre as direções dos clubes tem prevalecido, ao longo de muitos anos, uma enorme cordialidade e proximidade. O Sporting de Braga orgulha-se desse histórico, que pretende manter, assim o presidente do Boavista seja capaz de se retratar das suas infelizes declarações".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.