Bruno de Carvalho nega ser o "chefe" do esquema Cashball

O empresário que expôs o caso denunciou o antigo presidente do Sporting.
Bruno de Carvalho nega ser o
O ex-presidente do Sporting, Bruno de Carvalho Lusa

A TVI avançou esta segunda-feira que Bruno de Carvalho foi apontado como mandante do esquema Cashball. A estação televisiva explica que Paulo Silva, o empresário que denunciou o caso, prestou novas declarações em que aponta o antigo presidente como "chefe".

Mas, Bruno de Carvalho garante estar inocente e nega qualquer ligação ao caso. "Não conheço nada da operação Cashball a não ser que foi a notícia que saiu na capa do Correio da Manhã no dia do ataque a Alcochete", referiu o antigo presidente do Sporting, em declarações ao jornal 'Expresso'.

"Não conheço o Paulo Silva. Nunca falei com o Paulo Silva e se o Ministério Público avançar com alguma acusação terei dados para poder comentar seja lá o que for", acrescentou ainda.

Recorde-se que o caso Cashball levou à detenção de André Geraldes, antigo braço-direito de Bruno de Carvalho e ex-Team Manager da equipa principal de futebol dos 'leões', além de Gonçalo Rodrigues, funcionário do Sporting, do empresário João Gonçalves e do próprio Paulo Silva.

Paulo Silva garante em tribunal que tentou comprar jogadores e árbitros em jogos de futebol e andebol do Sporting
Paulo Silva garante em tribunal que tentou comprar jogadores e árbitros em jogos de futebol e andebol do Sporting
Ver artigo

O empresário denunciou o caso no início de 2018 e admitiu que corrompeu e tentou corromper vários jogadores adversários em oito jogos de futebol do Sporting da temporada passada.

O empresário admitiu ainda em tribunal ter pago a árbitros para beneficiar a equipa de andebol do Sporting em 10 partidas do campeonato nacional conquistado pelo clube em 2016/17.

Entre os jogos investigadores, estão os encontros que os 'leões' realizaram frente ao Vitória de Guimarães, Feirense e Desportivo de Chaves.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Neste artigo

Veja também

 
 

Comentários

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.