O Moreirense foi, este sábado, vencer por 1-0 ao terreno do Boavista. Um golo feliz, de Filipe Soares, a aproveitar falha defensiva do conjunto do Bessa, acabou por fazer a diferença.

O conjunto 'axadrezado' tudo tentou para alcançar um resultado diferente, chegando mesmo a enviar uma bola aos ferros da baliza contrária, e foi mesmo a equipa mais perigosa em campo, mas que pecou demasiado no capítulo da finalização e acabou por pagar caro por isso.

A primeira equipa a visar a baliza adversária até foi o Moreirense, num remate de Alex Soares, meia-distância, saiu à figura da Helton Leite. Porém, foi o Boavista que mandou nos primeiros 45 minutos, visando por várias vezes a baliza contrária, ainda que sempre sem sucesso.

Sauer esteve em particular destaque, com dois remates quase consecutivos que assustaram Pasinato, guarda-redes do Moreirense. Primeiro com um livre que saiu ao lado e cuja força se percebeu pelo estrondo que, num estádio vazio, a bola produziu ao embater com violência nos placares publicitários. Logo depois, aos 12 minutos, o disparo do avançado brasileiro, do meio da rua, quase surpreendeu, mas Pasinato conseguiu defender para canto.

A pressão da turma da casa prosseguiu até ao intervalo, mas o guarda-redes forasteiro ia evitando o golo boavisteiro. Aos 19 minutos Pasinato evitou  primeiro da partida ao travar um remate de Heri e, alguns minutos mais tarde, foi novamente Sauer a ver o guardião do Moreirense negar-lhe os festejos. O intervalo chegou mesmo com o nulo no marcador.

Logo a abrir a segunda parte, porém, acabaria por ser a turma de Moreira de Cónegos a marcar. Um golo inacreditável,  com Filipe Soares a esticar-se todo para evitar a saída da bola pela linha de fundo, fazendo-a desviar em Ricardo Costa e descrever de forma caprichosa um arco sobre Helton Leite, que não conseguiu evitar que o esférico acabasse no fundo das redes.

Um lance infeliz para o Boavista, que definitivamente não teve a sorte do seu lado. À passagem da hora de jogo, o inconformado, sempre ele, desferiu mais um remate fortíssimo de longe, com a bola a embater, desta feita, com estrondo no poste da baliza do Moreirense.

O Boavista foi tentando, mas os minutos iam passando e a bola teimava em não entrar. Já nos descontos, tudo poderia ter mudado, mas a sorte, definitivamente , não quis nada da turma do Bessa. Entrado minutos antes, Mané cometeu grande penalidade ao interceptar com a mão um remate de ressaca de um jogador do Boavista. Na conversão do castigo máximo, contudo, Carraça acertou no poste e, incrivelmente, Yusupha viu a sua recarga bater nas pernas de Pasinato e sair para fora.

Nada a fazer...a bola não ia mesmo entrar na baliza do Moreirense e o resultado não mais mudou.

Com a vitória de hoje, o Moreirense é agora oitavo, com 33 pontos, em igualdade pontual com o Santa Clara, nono, enquanto o Boavista é 11.º, com 29, os mesmos pontos de Vitória de Setúbal e Belenenses SAD, numa classificação liderada pela Benfica.

VEJA O RESUMO DO JOGO

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.